Questões na prática

Clínica Médica

Cardiologia

Um cardiologista examina um adolescente e suspeita, a partir da ausculta cardíaca, de prolapso da válvula mitral. O médico provavelmente auscultou um sopro:

A
Diastólico em decrescendo melhor audível ao longo da borda esternal esquerda.
B
Holossistólico na ponta irradiando para axial esquerda.
C
Sistólico em crescendo-decrescendo ao longo da borda esternal esquerda irradiando para carótidas.
D
Meso ou telessistólico na ponta precedido por um clique.
Na doença de Pott, o segmento da coluna mais comumente envolvido é:
Homem de 67 anos, tabagista de longa data, passou a apresentar, há menos de 1 ano, hipertensão arterial sistêmica. Na última consulta, há 5 anos, estava normotenso e os exames mostravam dislipidemia. Há poucos meses, começou a fazer uso de estatinas e adotou um programa de exercícios, que vem cumprindo parcialmente. Na investigação atual, o potássio sérico é de 3,5 mEq/L, o EQU está normal e a ultrassonografia abdominal mostra rim esquerdo com 8 cm (polo a polo) e rim direito com 14 cm. Qual a causa mais provável da hipertensão arterial?
A fase inicial do coma de um paciente caracterizou-se por abalos musculares, mordedura da língua, incontinência urinária e respiração laboriosa. Com base nestes achados, qual a hipótese diagnóstica mais provável?
Paciente de 65 anos, tabagista (30 cigarros/dia) desde os 20 anos, veio a consulta urológica por hematúria macroscópica assintomática com início há 10 dias. O exame de urina apresentava número elevado de eritrócitos (mais de 100/campo) e ausência de leucócitos no sedimento urinário. A urocultura foi negativa, e os exames de função renal estavam normais. O exame digital da glândula prostática foi normal, e a dosagem do antígeno prostático específico revelou 1ng/ml. A ultrassonografia abdominal demonstrou lesão vegetante de, aproximadamente, 3 cm no trígono vesical. Com base nestes dados, qual a conduta inicial mais adequada?
Compartilhar