Questões na prática

Clínica Médica

Nefrologia

Reumatologia

Um garoto de 5 anos de idade se apresenta ao seu pediatra com prurido e dor abdominal. Ele estava bem até 8 dias atrás, quando apresentou um rash cutâneo. Seu abdome iniciou a doer hoje e, portanto, ele foi trazido ao médico. Vacinas em dia, e não toma nenhuma medicação. Ao exame, ele tem um rash cutâneo nas pernas, que consiste em pequenas manchas vermelhas de 1 a 3 mm de tamanho. Seu exame no abdome é inocente, mas a pesquisa de sangue oculto nas fezes é positiva. Ele também apresenta hematúria +/4+. Estes sintomas são relativos ao diagnóstico de:

A
Abuso infantil.
B
Síndrome hemolítico-urêmica.
C
Púrpura de Henoch-Schönlein.
D
Púrpura trombocitopênica idiopática.
E
Doença de Wegener.
Paciente, com 20 anos de idade primigesta, em segmento pós-tratamento de mola hidatiforme completa, apresenta três medidas semanais de ?hCG em elevação. A ultrassonografia da pelve mostra área miometrial hipervascularizada e cavidade uterina com conteúdo sugestivo de coágulos. Devemos realizar:
Mulher branca, com 34 anos de idade, procura ambulatório do SUS com queixa de fraqueza e palidez há três meses, chegando a desmaiar por duas vezes, alterações do apetite e no sono. Ao exame físico, apresentava mucosas descoradas e edema de membros inferiores até os joelhos. Os exames laboratoriais revelaram anemia normocrômica mormocítica, série branca normal e plaquetas normais. A creatinina era 1,7mg %, ureia de 78 mg%, T4 livre e TSH normais, eletroforese de proteínas plasmáticas com albumina baixa e pico monoclonal na região da gamaglobulina. A proteinúria de 24 horas apresentou grade de cadeias leves de imunoglobulinas do tipo Kappa. Baseado nestas informações, responda ao próximo teste. A hipótese diagnóstica mais provável poderia ser:
Dados complementares adicionados à história -Quadro clínico: A paciente não havia recebido imunoglobulina ou medicamento na fase prodrômica que pudesse modificar o quadro e nem apresentava imunodeficiência.Após a remissão do quadro, algumas lesões haviam reaparecido. - Vacinação (comprovada pela caderneta de vacinação) 3 doses de vacina anti-sarampo aos 7 meses, 16 meses e 5 anos. 1 dose de tríplice viral aos 10 anos 1 dose de dupla viral (sarampo e rubéola) aos 19 anos -Sorologia coletada 2ª amostra 3 semanas após a 1ª e sorologia processada no IAL Resultado:Elisa para sarampo:IgM e IgG reagentes.Com base nesses novos dados, a conduta é:
Anemias microcíticas e hipocrômicas podem estar relacionadas à deficiência de ferro, inflamações crônicas e talassemia. O parâmetro laboratorial capaz de, fidedignamente, identificar a anemia ferropriva dentre os abaixo é:
Compartilhar