Questões na prática

Cirurgia

Cirurgia do Trauma

Um homem, 16 anos, sofre acidente automobilístico com trauma contuso torácico e abdominal. No local do acidente a PA sistólica é de 80 e a frequência cardíaca (FC) de 120. Evolui com queda da PA sistólica para 60 e aumenta FC para 140. Apresenta distensão de veias cervicais e murmúrio vesicular bilateral. O melhor manejo para a condição acima é:

A
Entubação traqueal e pericardiocentese.
B
Entubação traqueal e descompressão torácica com agulha bilateral.
C
Entubação traqueal e drenagem torácica bilateral.
D
Entubação traqueal e ultrassonografia do trauma (FAST).
E
Cricotireoidostomia e toracotomia lateral esquerda.
Paciente de 58 anos, assintomática, 10 mamografias de rastreamento, cujo diagnóstico foi de B1-RADS 4C por area de 2 centímetros com microcalcificações pleomórficas retroareolar à esquerda. O exame-físico e ultrassom das mamas estavam normais. A paciente deve então ser orientada da seguinte forma:
A úlcera de Marjolin está relacionada ao:
Paciente, etilista crônico, apresenta-se com episódios de dor abdominal em andar superior e derrame pleural crônico, em hemitórax esquerdo. O líquido pleural, provavelmente, será:
Mulher, 18 anos de idade, foi internada com queimação em região epigástrica há cerca de 20 horas. Associado ao quadro, vem notando zumbido em ambos os ouvidos. Ao exame físico, apresenta FR=34 ipm, FC=100 bpm, PA=120x78 mmHg. Não há descompressão brusca ou visceromegalias ao exame abdominal. Informou fazer uso crônico de aspirina e dipirona para tratamento de cefaleia. Assinale a alternativa que provavelmente traduzirá os achados gasométricos e eletrolíticos da paciente:
Compartilhar