Questões na prática

Cirurgia

Cirurgia do Trauma

Um homem, 16 anos, sofre acidente automobilístico com trauma contuso torácico e abdominal. No local do acidente a PA sistólica é de 80 e a frequência cardíaca (FC) de 120. Evolui com queda da PA sistólica para 60 e aumenta FC para 140. Apresenta distensão de veias cervicais e murmúrio vesicular bilateral. O diagnóstico mais provável na questão acima é:

A
Laceração traqueal.
B
Pneumotórax hipertensivo.
C
Lesão de veia cava retro-hepática.
D
Contusão miocárdica e choque cardiogênico.
E
Tamponamento pericárdico.
Mulher, 32 anos, com poliartrite periférica há 2 meses. O exame que NÃO tem relevância na investigação diagnóstica é :
Sr. Carlos, 70 anos, chega a emergência com dor nas costas, que piora com a tosse e a mobilização. Tem câncer de pulmão não pequenas células, tipo epidermoide. Exame físico: discreta paraparesia de MMII. Ressonância magnética: lesão lítica no corpo de T12, com compressão medular. A conduta inicial é:
O reparo de uma hérnia femoral exige que a sutura seja feita ao nível do:
Mulher de 40 anos de idade, vem à consulta para apresentar Ultrassonografia Transvaginal (USGTV) com imagem de mioma intramural medindo 5 cm no maior diâmetro, ciclos menstruais com padrão normal, leves dores em baixo-ventre, sua conduta será:
Compartilhar