Questões na prática

Clínica Médica

Pneumologia

Reumatologia

Um homem de 20 anos apresenta-se para avaliação com dor lombar baixa de dois anos de evolução. Ele refere que a dor é predominantemente no final da madrugada e de manhã cedo, com uma rigidez matinal de uma hora na região lombar. De outras queixas, refere que apresenta ocasionalmente dor nos calcanhares. O exame físico não revelou anormalidades, com exceção de um teste de Schober com resultado de 3 cm. Um raio-X de sacroilíacas mostra esclerose e erosões bilaterais. Com relação a esse caso, é correto afirmar:

A
Trata-se de uma doença com uma das maiores relações com um antígeno de histocompatibilidade na medicina interna.
B
As articulações periféricas mais precocemente envolvidas nessa doença são os joelhos e punhos.
C
A uveíte posterior crônica é a manifestação extra-articular mais comum dessa doença.
D
A tomografia computadorizada e a cintilografia óssea permitem um diagnóstico mais precoce e preciso dessa doença.
E
A complicação mais séria dessa doença é a fibrose pulmonar progressiva.
Paciente de 65 anos com início há duas horas de dor retrosternal tipo opressiva com irradiação para mandíbula e dorso, chega ao hospital ainda com dor. Você monitora, instala oxigênio, providencia um acesso venoso e verifica dados vitais. Para continuar o atendimento do paciente acima, qual a conduta que deverá ser tomada a seguir?
Com respeito à asma, marque a alternativa CORRETA.
Uma paciente de 45 anos após duas visitas ao médico em um intervalo de tempo de duas sema­nas apresentou níveis tensionais de 146/94 mmHg. Não apresenta dislipidemia ou diabetes, não há evi­dência de doença aterosclerótica e não sabe relatar sua história familiar. No momento assintomática. Com base nos dados acima qual seria sua opção de manejo inicial desta paciente?
Dentre as medicações abaixo, qual fármaco não opioide é considerado de primeira linha para a dor neuropática?
Compartilhar