Questões na prática

Clínica Médica

Pneumologia

Reumatologia

Um homem de 20 anos apresenta-se para avaliação com dor lombar baixa de dois anos de evolução. Ele refere que a dor é predominantemente no final da madrugada e de manhã cedo, com uma rigidez matinal de uma hora na região lombar. De outras queixas, refere que apresenta ocasionalmente dor nos calcanhares. O exame físico não revelou anormalidades, com exceção de um teste de Schober com resultado de 3 cm. Um raio-X de sacroilíacas mostra esclerose e erosões bilaterais. Com relação a esse caso, é correto afirmar:

A
Trata-se de uma doença com uma das maiores relações com um antígeno de histocompatibilidade na medicina interna.
B
As articulações periféricas mais precocemente envolvidas nessa doença são os joelhos e punhos.
C
A uveíte posterior crônica é a manifestação extra-articular mais comum dessa doença.
D
A tomografia computadorizada e a cintilografia óssea permitem um diagnóstico mais precoce e preciso dessa doença.
E
A complicação mais séria dessa doença é a fibrose pulmonar progressiva.
Adolescente 13 anos, sexo feminino vem à consulta por baixa estatura. Nasceu de parto normal a termo, com 2.800 g e 47 cm. Alimentação adequada e bom rendimento escolar. Mãe teve menarca aos 14 anos, tem 1,63 m e pai tem 1,76 m de estatura. Paciente apresenta peso e estatura abaixo do percentil 3 (entre -2 e -3 desvios-padrão). Assinale a alternativa CORRETA:
Um senhor idoso de 88 anos, pedreiro aposentado, chegou ao pronto-socorro acompanhado por seus familiares. Segundo os cuidadores, o paciente apresentava discurso incoerente há 3 dias. Cochilava várias vezes por dia e quando acordado não parecia reconhecer onde estava. Em alguns momentos ficava agitado e dizia ver sombras que puxavam seus braços e pernas. Tais visões eram mais comuns no período noturno. Na avaliação inicial o paciente colaborou pouco. Não foi capaz de dizer o dia da semana e nem onde estava. Não foi capaz de soletrar a palavra MUNDO de trás para a frente (de forma inversa). Estava com as mucosas secas. Relatou dor no abdômen inferior à palpação. Notou-se tremores de extremidade em repouso e sinal da roda denteada positivo. A pressão arterial era de 90 x 58 mmHg e a frequência cardíaca de 72 bpm. A temperatura axilar era de 35,9 °C. A ausculta pulmonar não demonstrava ruídos adventícios e a ausculta cardíaca sopro sistólico 1+/4+ panfocal. Segundo os cuidadores, também era portador de insuficiência cardíaca congestiva e doença de Parkinson. Fazia uso de carvedilol e biperideno (este último introduzido há 7 dias). Qual o diagnóstico mais provável?
Lactente, 2m, apresenta febre há 12 horas (2 picos medidos de 38,3ºC). Mãe nega outras queixas. Aleitamento materno exclusivo. Vacinação atualizada há 18 horas: Hepatite B, Sabin, DPT, Haemophilus influenzae tipo B e Rotavírus. Exame físico: T= 39°C, sem outras alterações. A CONDUTA É:
Um paciente, 78 anos, foi admitido na emergência do PS com quadro confusional agudo, de evolução há 4 dias, após ter desenvolvido infecção do trato urinário. Foi então realizado o diagnóstico sindrômico de Delirium. Com base nesses dados, podemos afirmar que:
Compartilhar