Questões na prática

Clínica Médica

Cardiologia

Um homem de 25 anos de idade procurou a unidade de emergência devido a importante redução da diurese. No exame físico, constatou-se pressão arterial de 110 mmHg x 70 mmHg e durante a inspiração profunda verificou-se que a pressão arterial sistólica era igual a 95 mmHg, frequência cardíaca de 98 bpm, turgência jugular a 45° (com aumento da pressão venosa central - PVC - durante a inspiração), ritmo cardíaco regular, com bulhas hipofonéticas e ruído sistólico semelhante a “ranger de couro novo” em borda external esquerda baixa, sem sopros, pulmões limpos, edemas de membros inferiores (+1/+4), com diurese de 24 horas igual a 80 mL. Resultados de exames laboratoriais: creatinina plasmática = 4,8 mg/dL, ureia plasmática = 110 mg/dL, sódio urinário = 80 mEq/L, osmolalidade urinária = 298 mOsm/kg, fração excretada de sódio (FENa) = 2,3%, potássio plasmático = 5,1 mEq/L. Foi solicitada a realização de eletrocardiograma (ECG) convencional. Considerando as informações apresentadas, julgue o item. Neste caso, a verificação de redução do nível da pressão arterial sistólica durante a inspiração constitui o pulso paradoxal, que, de fato, representa um fenômeno oposto ao que ocorre na fisiologia cardiovascular normal, qual seja, aumento da pressão sistólica durante o ato inspiratório.

A
CERTO
B
ERRADO
Seguindo as orientações da American Heart Association (Circulation 2005;112:IV-1-IV5), no que se refere ao tratamento emergencial de arritmias, é correto afirmar que:
Uma gestante sem acompanhamento pré-natal é admitida no centro obstétrico em período expulsivo. Nasce uma criança a termo que se apresenta hipotônica, cianótica e em apneia. O líquido amniótico é claro e ao iniciar os passos de atendimento ao recém-nascido percebe-se que o mesmo se encontra com abdome escavado. Qual a correta sequência na reanimação neonatal?
Considere um paciente com 3 anos, pesando 18 kg com história de tosse e febre alta há 5 dias. Hoje a mãe percebeu que estava “roxinho”, apático, vomitou 15 vezes e parou de urinar. Ao exame: apático, pálido, cianose perioral, batimento de asa do nariz, frequência respiratória de 60 ipm, frequência cardíaca de 180 bpm, temperatura axilar de 37,5°C, PA - 60×35 mmHg. MV diminuído em todo HTD com estertores crepitantes, bulhas em 2T taquicárdicas com sopro sistólico grau II/VI em todos os focos. Abdome distendido, RHA diminuído e fígado palpável a 2 cm de RCD e AX. Pulsos centrais finos, pulsos periféricos não palpáveis, tempo de enchimento capilar 5 segundos. Qual a provável suspeita diagnóstica e conduta adequada?
Com relação à oclusão arterial aguda, qual das alternativas é correta:
Compartilhar