Questões na prática

Clínica Médica

Cardiologia

Um homem de 25 anos de idade procurou a unidade de emergência devido a importante redução da diurese. No exame físico, constatou-se pressão arterial de 110 mmHg x 70 mmHg e durante a inspiração profunda verificou-se que a pressão arterial sistólica era igual a 95 mmHg, frequência cardíaca de 98 bpm, turgência jugular a 45° (com aumento da pressão venosa central - PVC - durante a inspiração), ritmo cardíaco regular, com bulhas hipofonéticas e ruído sistólico semelhante a “ranger de couro novo” em borda external esquerda baixa, sem sopros, pulmões limpos, edemas de membros inferiores (+1/+4), com diurese de 24 horas igual a 80 mL. Resultados de exames laboratoriais: creatinina plasmática = 4,8 mg/dL, ureia plasmática = 110 mg/dL, sódio urinário = 80 mEq/L, osmolalidade urinária = 298 mOsm/kg, fração excretada de sódio (FENa) = 2,3%, potássio plasmático = 5,1 mEq/L. Foi solicitada a realização de eletrocardiograma (ECG) convencional. Considerando as informações apresentadas, julgue o item. Neste caso, a verificação de redução do nível da pressão arterial sistólica durante a inspiração constitui o pulso paradoxal, que, de fato, representa um fenômeno oposto ao que ocorre na fisiologia cardiovascular normal, qual seja, aumento da pressão sistólica durante o ato inspiratório.

A
CERTO
B
ERRADO
Considerando um paciente de 26 anos de idade, vítima de trauma abdominal com lesão esplênica e pancreática e indicação de esplenectomia e pancreatectomia, julgue o item a seguir. A ligadura da artéria esplênica próxima ao hilo proporciona isquemia imediata do baço.
Quando está indicada a investigação ultrassonográfica em crianças com infecção do trato urinário (ITU)?
Mulher, 35 anos, escriturária, apresenta tumoração de 1,6cm na face dorsal da mão direita há 2 anos, que aumenta de volume com os esforços e, por vezes, involui com o repouso. O diagnóstico mais frequente para esta situação é:
Criança de três anos está internado há três meses por complicações secundárias à doença inflamatória crônica intestinal e queixa-se de muita fome. Como tem fortes dores abdominais e evacua sangue frequentemente, sua nutrição tem sido à base de fórmula de aminoácidos sintéticos e nutrição parenteral parcial. Exame físico: peso: 8.500 g, estatura; 108 cm, ausência de paniculo adiposo, abdome distendido com alças visíveis sob a parede abdominal, ausculta pulmonar com murmúrio rude em todos os campos, FC: 96 bpm, sem sopros; palidez leve com ulcerações sangrantes na mucosa oral, alopecia generalizada e unhas ressecadas, que se esfarelam ao serem cortadas. Não senta sem apoio. Exames laboratorias: cálcio: 7 mg/dl, fosfato: 2,9 mg/dl, fosfatase alcalina: 130 U/Hb: 8,5 g/d, leucócitos: 4500/mm³ (0-4-0-4-7-28-53-8); gamaglutamiltransferase: 18 mg/dl, AST (TGO): 46 UI/L, ALT(TGP): 38 UI/L. A carência nutricional específica detectável pelo exame clínico e laboratorial é de:
Compartilhar