Questões na prática

Clínica Médica

Gastroenterologia

Endocrinologia

Um homem de 39 anos, diabético tipo I há 12 anos, apresenta náuseas e vômitos de alimentos não digeridos, que evolui há 5 meses, associados com emagrecimento de 4 Kg no período. O exame físico revela PA: 130 X 80 mmHg em decúbito e 110 X 60 em ortostanismo. O coração está em ritmo regular de 2 tempos, sem sopros, a ausculta pulmonar não evidencia anormalidades de monta senão discreta distensão epigástrica. A conduta prioritária neste caso seria:

A
endoscopia digestiva alta.
B
pesquisa de sangue oculto.
C
cortisol sérico.
D
sonda nasogástrica.
E
curso empírico de omeprazol.
Menina, 8 anos, com intensa otalgia e febre há 6 horas. Exame físico: T= 37,8° C, otoscopia com intensa hiperemia de conduto e membrana timpânica com bolhas na porção externa. O agente etiológico mais provável é:
Pré-escolar de três anos é atendido com tosse produtiva, principalmente noturna, e obstrução nasal há 15 dias. A mãe refere infecção de vias aéreas superiores no início do quadro. O diagnóstico provável é:
É correto afirmar sobre Osteoporose, exceto:
Paciente do sexo masculino, 26 anos, queixa-se de gotejamento intermitente de sangue vivo às evacuações nos últimos dois anos, além de prurido anal esporádico. Nega dor abdominal, perda ponderal e alterações do hábito intestinal. Tia materna faleceu por câncer do cólon ascendente aos 68 anos. O exame físico geral e abdominal não mostra alterações. A inspeção perianal revela grandes mamilos hemorroidários prolapsados, irredutíveis, sem sinais flogísticos ou de sangramento. Ao toque, a mucosa é lisa, o tônus anal é normal sem massas palpáveis. A próxima conduta indicada deve ser:
Compartilhar