Questões na prática

Clínica Médica

Gastroenterologia

Endocrinologia

Um homem de 39 anos, diabético tipo I há 12 anos, apresenta náuseas e vômitos de alimentos não digeridos, que evolui há 5 meses, associados com emagrecimento de 4 Kg no período. O exame físico revela PA: 130 X 80 mmHg em decúbito e 110 X 60 em ortostanismo. O coração está em ritmo regular de 2 tempos, sem sopros, a ausculta pulmonar não evidencia anormalidades de monta senão discreta distensão epigástrica. A conduta prioritária neste caso seria:

A
endoscopia digestiva alta.
B
pesquisa de sangue oculto.
C
cortisol sérico.
D
sonda nasogástrica.
E
curso empírico de omeprazol.
Paciente masculino, 27 anos, HIV+, em terapia ARV, com CD4 adequado e carga viral baixa, iniciou quadro de febre (38,2°C) e rinorreia clara há 1 dia. Evoluiu com cefaleia frontal leve/moderada, congestão nasal e hiposmia. A rinorreia tornou-se amarelada e a dor localizou-se principalmente na hemiface esquerda, mantendo a intensidade e os demais sintomas. Passados 4 dias, procurou a UBS e você o atendeu. Marque a alternativa correspondente ao diagnóstico e à conduta mais adequada nesse caso:
Roberto, 50 anos de idade, chega ao pronto-socorro relatando dor na hemi-bolsa escrotal direita há cerca de quatro horas, após uma partida de futebol e concomitante aumento de volume do conteúdo intraescrotal. Ao exame nota-se dor e aumento do volume do epidídimo e testículo. Assinalar a alternativa INCORRETA:
Recém-nascido de termo desenvolve vômitos biliares logo após o parto. A gravidez foi complicada por polihidrâmnio. Características físicas não sugestivas de trissomia do 21. Ao exame, o abdome encontra-se flácido, sem distensão. Qual é o diagnóstico MAIS provável?
Homem de 64 anos, portador de litíase renal sintomática, apresenta quadros recorrentes de cólica nefrética à direita. Antecedente pessoal: implante de válvula cardíaca metálica há 3 anos, em uso de anticoagulante oral. Tomografia de rins e vias urinárias: cálculo piélico à direita, de 1,5 cm com cerca de 1.500 HU, sem dilatação associada. A melhor opção para o tratamento definitivo é
Compartilhar