Questões na prática

Clínica Médica

Gastroenterologia

Nefrologia

Um homem de 52 anos de idade recorreu ao pronto-socorro de um hospital geral, queixando-se de intensa dor epigástrica com irradiação para região dorsal e vômitos que tiveram início cerca de 10 horas após o almoço. A avaliação clínica mostrou frequência cardíaca de 112 bpm, pressão arterial de 110 mmHg x 75 mmHg. Os exames cardiovasculares e respiratórios não apresentam alterações. O exame do abdome mostrou ruídos hidroaéreos normais, moderada dor na região epigástrica, ausência de hepatoesplenomegalia, ausência dos sinais de Cullen de Blumberg de Jobert de Giordano e de Torres Homem. A avaliação laboratorial mostrou 16.500 leucocitos/mm³, hematócrito de 48% no hemograma, amilase sérica - 1.520 unidades por litro (U/L) - valores de referência: 20-125 U/L - lipase sérica = 2.800 U/L (valores de referência: 20-125 U/L), transaminase pirúvica = 180 U/L (valores de referência: 10-40 U/L), cálcio sérico, albumina, trigliceridios, eletrólitos, ureia e creatinina dentro da normalidade. O eletrocardiograma convencional mostrou apenas taquicardia sinusal. Tendo em conta o caso clínico descrito no texto, as potenciais complicações clinicas que podem ocorrer no paciente incluem o(a): I- síndrome do desconforto respiratório. II- insuficiência renal aguda. III- ascite. IV- diabetes melito permanente. V- síndrome de resposta inflamatória sistêmica. A quantidade de itens corretos é igual a:

A
1.
B
2.
C
3.
D
4.
E
5.
Lactante, 8 meses, com evolução de dois meses com quadro de anemia, recebeu transfusão de concentrado de hemácias há 15 dias. Apresenta edema em mão e pés, distensão abdominal, febre e ao raio-x de tórax: condensação em terço inferior de pulmão direito. Hemograma com leucocitose, anemia, plaquetose e reticulócitos aumentado. Mãe com história de anemia, foi submetida a colocistectomia para tratamento de litíase biliar. Qual o diagnóstico mais provável e qual exame indicado para o diagnóstico de certeza?
Uma criança de 3 anos, nunca vacinada, comparece ao centro de saúde. A conduta ideal, nessa situação, é administrar:
Marta, 60 anos, refere diagnóstico de DM há 15 anos. Iniciou uso de insulina NPH 20 UI SC, pela manhã há 5 anos. Vem ao consultório com queixa de sudorese fria e mal-estar há 1 hora. Ao exame físico, apresenta-se pálida, hidratada, taquicárdica e rítmica, PA = 150; 100mmHg, sem outras alterações. A melhor conduta é:
Uma mulher 72 anos é atendida com queixa de dor aguda, iniciada há dois dias, no joelho direito, que apresenta calor local pouco intenso. Exames laboratoriais revelam em hematócrito de 38%, 10.500 leucócitos com 70% de neutrófilos segmentados e 4% de bastonetes; ácido úrico de 5,5 mg/dl. A radiografia de joelhos demonstra presença de condrocalcinose. O diagnóstico mais provável é de:
Compartilhar