Questões na prática

Clínica Médica

Cardiologia

Nefrologia

Um homem de 55 anos, com insuficiência cardíaca congestiva, vem em tratamento com aspirina, enalapril e furosemida. Durante o acompanhamento, nota-se aumento progressivo das escórias nitrogenadas e hipercalemia. Retirado o enalapril, aos poucos a calemia e a creatinina sérica voltam ao normal. Algumas tentativas de reintroduzir tanto inibidores da enzima conversora de angiotensina quanto antagonistas do receptor da angiotensina levaram novamente aos efeitos citados. Visando a aumentar sua expectativa de vida e prevenir aqueles efeitos colaterais, a combinação de drogas que deve ser usada para substituir o enalapril no tratamento deste paciente é:

A
nitrato e carvedilol.
B
hidralazina e espironolactona.
C
carvedilol e espironolactona.
D
espironolactona e hidralazina.
No tocante ao câncer de pênis, é FALSO afirmar que:
Paciente diabética com gangrena de membro inferior, por insuficiência vascular periférica, apresenta dosagem, repetida e confirmada, de potássio sérico = 7,6 mEq/dl. O eletrocardiograma (ECG) da paciente mostra ausência de ondas P, o que difere totalmente dos exames prévios. O tratamento inicial de ação imediata, eficaz para reduzir o risco de morte é a aplicação de:
Puérpera, está no 3º dia pós-cesariana por óbito fetal intrauterino. Após exame clínico cuidadoso, os achados positivo são: temperatura axilar = 38 ºC, loquiação fisiológica, abdome flácido, leucograma = 14.500/mm³ , com neutrofilia e eosinopenia; artralgia e mialgia. Deve-se:
Paciente do sexo masculino, 35 anos, atendido em consulta ambulatorial de rotina, assintomático, tabagista, apresenta-se com PA 153/93 mmHg (média de duas medidas) e IMC 28 Kg/m². Seu eletrocardiograma é normal. Segundo a V Diretriz Brasileira de Cardiologia. Os seguintes exames complementares são considerados na rotina de avaliação inicial dos pacientes hipertensos, EXCETO:
Compartilhar