Questões na prática

Clínica Médica

Gastroenterologia

Um homem de 57 anos é levado ao pronto-socorro por uma unidade de resgate, com queixa de dor abdominal difusa há oito horas. Está em regular estado geral, tem frequência cardíaca de 120 batimentos por minuto, pressão arterial de 90×50 mmHg, frequência respiratória de 24 incursões por minuto e saturação de oxigênio de 92%, com cateter de O2 com 2 L/minuto. O abdome está tenso e com rigidez involuntária. A radiografia simples de abdome mostra presença de gás extraluminal. Antes que esse paciente seja encaminhado à sala de operação, é fundamental fazer:

A
monitorização hemodinâmica invasiva por meio de cateter de Swan-Ganz
B
acesso venoso e administração de 2 a 3 litros de cristaloide e antibióticos
C
intubação traqueal imediata
D
administração intravenosa de omeprazol
E
administração de drogas vasoativas
A imunização após esplenectomia de urgência por traumatismo abdominal em um homem adulto deve ser realizada da seguinte forma:
Mulher, com 30 anos de idade, há 2 meses apresenta quadro de palpitações, insônia, irritabilidade, aumento do número de evacuações e perda de peso. Ao exame físico: bom estado geral, descorada +/4+, tiroide aumentada 3 vezes, sem nódulo palpável. Tem hiperemia conjuntival, edema e retração de pálpebras. Ausculta cardíaca normal, frequência cardíaca de 116 bpm e PA 135 x 85 mmHg. Tremor de extremidades presente. Exames laboratoriais: TSH < 0,03 µm/l (VN: 0,5 a 4,5); t4 livre 4,2 ng/dl (VN: 0,7 a 1,5). Hemoglobina 11,2 g%, leucócitos 6200, plaquetas 180.000. Cintilografia de tireoide com captação difusamente aumentada. Qual a hipótese diagnóstica e a conduta neste momento?
Homem, com 35 anos de idade, procura atendimento médico por apresentar aumento progressivo da região cervical à direita, há 30 dias. Nega febre, emagrecimento, tosse ou dispneia e dor no local da massa. Ao exame, massa cervical anterior direita, mal delimitada, aderida a planos profundos, consistência endurecida, com cerca de 8 centímetros no seu maior diâmetro. Restante do exame físico normal, exceto pelo aumento da amígdala direita (cerca de 4 vezes maior do que a esquerda). Podemos afirmar que a principal hipótese diagnóstica é de:
A hérnia direta recorrente corresponde, na classificação de Nyhus para as hérnias da virilha, ao:
Compartilhar