Questões na prática

Cirurgia

Cirurgia do Trauma

Um jovem de 20 anos de idade bateu seu carro contra um poste. Não usava cinto de segurança e, ao ser resgatado e trazido à sala de emergência, apresentava-se com fraturas importantes maxilofaciais e em sofrimento respiratório. A conduta, neste caso, deve ser:

A
intubação orotraqueal
B
intubação nasotraqueal pelo risco de trauma raquimedular
C
O2 a 100%, com máscara, e observar a resposta
D
cricotiroidostomia e cuidados com a coluna cervical
Um recém-nascido com 25 dias de vida foi levado ao pediatra porque sua mãe notou que ele estava amarelinho. Ao exame, o bebê estava ictérico 3+/4, hidratado, eupneico, pesando 2400 g. Ele nasceu de parto vaginal, após 38 semanas de gestação, pesando 2320 g, e com Apgar 6/8. Com relação a esse caso, o pediatra deve considerar que:
Sobre infecção em cirurgia podemos afirmar que:
Lactente de 3 meses de idade, previamente hígido dá entrada no PS com queixa de tosse e febre há 3 dias, há 1 dia taquipneia e chio de peito.T= 38,6 C, FR= 43 mrpm, FC= 165 bpm. Congestão nasal, hiperemia de orofaringe, batimento de aletas nasais, tiragem IC acentuada, sibilos difusos. BRNF. Você solicita RX de Tórax que evidencia apenas hiperinsuflação pulmonar acentuada e infiltrado peri-hilar bilateral. O diagnóstico mais provável e conduta:
Quanto à resposta orgânica ao choque, podemos afirmar que:
Compartilhar