Questões na prática

Pediatria

Doenças Respiratórias

Um lactente de 10 meses de idade apresentando tosse há mais de cinco dias e febre nos dos primeiros dias do quadro, é atendido na emergência com FC=170 bpm e FR=52 irpm, temperatura de 37ºC, prostrado com taquidispneia, rítmo de galope, diminuição da intensidade das bulhas cardíacas e hepatomegalia. Baseada no relato, responda:

A
O uso de digitálicos está contraindicado nessa doença
B
a patologia coronariana está uniformemente presente nessa enfermidade
C
O agente que mais frequentemente causa epidemias dessa patologia é o rinovírus
D
O ecocardiograma, se realizado, deve mostrar comprometimento de alguma válvula cardíaca
E
O raio X deve evidenciar cardiomegalia e o ECG pode revelar baixa voltagem de complexo QRS, com ondas T de baixa amplitude
Paciente interna na UTI com diagnóstico de hipertensão arterial de difícil controle. A necessidade de infusão de nitroprussiato de sódio leva o plantonista a inserir um cateter em veia subclávia direita por punção com a técnica de Seldinger. Após 10 minutos o paciente encontra-se em franca insuficiência respiratória com queda da saturação de O2 na oximetria de pulso, hipotensão arterial, taquicardia. A hipótese diagnóstica mais provável e o tratamento são:
A conduta indicada para recém-nascido, logo após o nascimento, filho de mãe com tuberculose pulmonar abacilífera, em tratamento há 30 dias, com esquema tríplice, de acordo com as Normas Nacionais de Controle da Tuberculose, é:
Paciente, sexo feminino, 36 anos de idade, grávida de oito meses, vítima de acidente automobilístico há um hora (colisão frontal), trazida à sala de emergência pelo SAMU, encontrando-se acordada, porém desorientada, em ventilação espontânea, eupneica, com movimentação espontânea dos membros, fásica, com discurso desconexo e abertura ocular espontânea. Referia dor em hemitórax direito. Na ocasião do acidente, seu marido dirigia o carro e faleceu na colisão. Ao exame físico, mostrava-se descorada ++/ IV. Pulso: 120 bpm, filiforme. Pressão arterial: 100X60 mmHg. Presença de dor à palpação da parede torácica anteroIateral direita, com crepitação e se evidenciando grande equimose local. Restante do exame físico era normal. Em relação à condução desse caso, é correto afirmar:
Paciente, 12 meses de vida, é levado à consulta de rotina. No seu histórico correspondente à análise do desenvolvimento - capacidade de adquirir funções ou realizar tarefas -, exclui-se:
Compartilhar