Questões na prática

Pediatria

Oftalmologia

Um menino de 11 dias de vida, nascido de parto cesáreo a termo, foi levado à emergência devido à diarreia, pobre sucção, edema e vermelhidão palpebral bilateral. A secreção ocular surgiu dois dias após o parto e foi tratada com tobramicina colírio. Com cinco dias de vida, foi levado ao seu pediatra, devido à persistência da secreção ocular, temperatura de 39°C, diarreia e pobre sucção. O hemograma nesta ocasião mostrou valores normais e proteína C reativa elevada de 1,7 mg% (valor normal 1,2 mg%). Ele recebeu hidratação oral, colírio de tobramicina e gemidos e choro fraco, fontanela normotensa e não abaulada, edema e pequena lesão violácea bilateral na região Periorbitária associada a uma secreção amarelada sem cheiro, abdome flácido e ausência de hepatoesplenomegalia. A pele mostrava perda do turgor e elasticidade, sem evidências de petéquias ou rash; a criança foi submetida a uma completa avaliação para sepsis e foi iniciado o tratamento com ampicilina e ceftaxime. Um swab ocular e a hemocultura revelaram o agente etiológico. Um exame oftalmológico mostrou córnea e retinas intactas bilateralmente. Qual é o diagnóstico mais provável?

A
Sepsis por Estreptococos do grupo B
B
Sepsis por Pseudomonas
C
Sepsis por E.coli
D
Sepsis por Estafilococos coagulase negativa
E
Sepsis por clamídia
Pré-escolar de 5 anos apresenta baixo ganho ponderoestatural, pneumonias de repetição, diarreia crônica e pólipos nasais. Este quadro é sugestivo de:
Criança de 6 anos de idade apresenta história de cefaleia há 1 mês, acompanhada de episódios de vômitos matinais. A dor se intensifica quando a criança deita e melhora após os vômitos. Qual a hipótese a ser imediatamente descartada?
Em relação à síncope, é correto afirmar:
Em uma paciente de 45 anos com dor pélvica crônica e dispareunia foi evidenciada na videolaparoscopia a presença de múltiplos implantes de endometriose em ligamentos uterossacros, ovários, em superficíe de cólon retossigmoide e pequenas nodulações no espaço retovaginal. Foi realizada cauterização dos focos de endometriose, mas, devido à extensão da doença, foi indicado tratamento complementar no pós-operatório. Qual é a opção mais indicada para a continuidade do tratamento dessa paciente?
Compartilhar