Questões na prática

Pediatria

Oftalmologia

Um menino de 11 dias de vida, nascido de parto cesáreo a termo, foi levado à emergência devido à diarreia, pobre sucção, edema e vermelhidão palpebral bilateral. A secreção ocular surgiu dois dias após o parto e foi tratada com tobramicina colírio. Com cinco dias de vida, foi levado ao seu pediatra, devido à persistência da secreção ocular, temperatura de 39°C, diarreia e pobre sucção. O hemograma nesta ocasião mostrou valores normais e proteína C reativa elevada de 1,7 mg% (valor normal 1,2 mg%). Ele recebeu hidratação oral, colírio de tobramicina e gemidos e choro fraco, fontanela normotensa e não abaulada, edema e pequena lesão violácea bilateral na região Periorbitária associada a uma secreção amarelada sem cheiro, abdome flácido e ausência de hepatoesplenomegalia. A pele mostrava perda do turgor e elasticidade, sem evidências de petéquias ou rash; a criança foi submetida a uma completa avaliação para sepsis e foi iniciado o tratamento com ampicilina e ceftaxime. Um swab ocular e a hemocultura revelaram o agente etiológico. Um exame oftalmológico mostrou córnea e retinas intactas bilateralmente. Qual é o diagnóstico mais provável?

A
Sepsis por Estreptococos do grupo B
B
Sepsis por Pseudomonas
C
Sepsis por E.coli
D
Sepsis por Estafilococos coagulase negativa
E
Sepsis por clamídia
Em relação ao caso referido na questão anterior, a quimioprofilaxia para os contatos de meningite bacteriana está indicada nas seguintes etiologias:
Em um paciente alcoolista é detectado um tempo de protrombina prolongado. Em relação a este achado, todas as alternativas são corretas, EXCETO:
Desde a década passada, a Atenção Integral às Doenças Prevalentes da Infância (AIDPI) revelou-se uma estratégia adequada à disposição dos médicos, com um conjunto básico de intervenções baseadas em evidências científicas que permitem prevenir e tratar eficazmente as principais doenças e problemas que afetam a saúde nos primeiros anos de vida. Acerca dessas evidências, julgue o item. O caso de uma criança que se queixa de dor no ouvido e que, na observação, apresenta secreção purulenta no ouvido e tumefação dolorosa ao toque atrás da orelha deve ser classificado como mastoidite.
A febre amarela e a dengue são doenças cujas estruturas epidemiológicas apresentam semelhanças. A respeito desses agravos, julgue o próximo item. A febre amarela silvestre é clinicamente mais grave que a febre amarela urbana.
Compartilhar