Questões na prática

Clínica Médica

Neurologia

Um menino de 15 anos de idade deu entrada na sala de emergência com história de crises convulsivas generalizadas tônico-clônicas de início há cerca de 2 horas. Já apresentou mais de 10 episódios subentrantes, com duração de 3 a 5 minutos. Permanece inconsciente no intervalo das crises, com respiração ruidosa, mas sem abalos. Exame clínico: encontra-se inconsciente, sem resposta motora, não abre os olhos a estímulos. Pupilas isocóricas e dilatadas, porém fotorreagentes. Abundante secreção pulmonar, com estertores de médias e grossas bolhas presentes em toda a ausculta pulmonar. PA = 90 x 60 mmHg. FC = 125 bpm. Oximetria de pulso = 78%. Dextro com glicemia = 68 mg/dl. Não apresenta abalos tonicoclônicos no momento. Com relação ao quadro clínico e ao tratamento, assinale a alternativa correta.

A
A realização de uma tomografia e o exame de LCR se impõem como medidas iniciais, para que se possa definir uma conduta terapêutica.
B
Trata-se de um estado de mal epiléptico (crises subentrantes) e deve ser encarado como uma emergência neurológica.
C
Não há necessidade imediata do uso de anticonvulsivantes, visto que o paciente não está em crise convulsiva. Buscar etiologia com exames complementares.
D
Deve ser realizado anticonvulsivante imediatamente e em seguida proceder-se à entubação.
E
Deve ser realizado anticonvulsivante após a entubação e glicose hipertônica, mesmo na ausência de abalos tônico-clônicos.
Com relação ao esfíncter anal interno, assinale a alternativa incorreta.
Considerando-se sua ocorrência e localização, é INCORRETO afirmar que o divertículo de Meckel:
Em relação à epilepsia, é correto afirmar que:
A tetralogia de Fallot é uma cardiopatia congênita cianótica que faz manifestação clínica na infância. Como se classifica esta anomalia?
Compartilhar