Questões na prática

Pediatria

Neuropediatria

Um menino de 15 meses de idade é trazido ao Pronto Atendimento por uma crise tônico-clônica generalizada de 8 minutos de duração. Na chegada ao hospital, a crise já havia cessado espontaneamente. Os pais contam que, imediatamente antes da convulsão, estava bem e não haviam observado febre. No exame inicial, a temperatura era de 39°C. Passados 15 minutos do término da convulsão, a consciência foi recuperada completamente e o exame revelou apenas infecção viral das vias aéreas. Qual das seguintes alternativas é a mais correta?

A
Depois das primeiras medidas (ABC), deve receber 0,25 mg/kg/dose de diazepam EV lentamente.
B
Esta não deve ser encarada como uma convulsão febril, já que a febre foi observada depois da crise.
C
A chance de recorrência de novas convulsões febris antes dos 5 anos de idade é de menos de 50%.
D
Um eletroencefalograma será fundamental para eleger o fenobarbital ou ácido valproico como tratamento preventivo.
E
A chance de epilepsia futura, depois dos 5 anos de idade, é de 30%.
A contracepção de emergência:
Forma reversível, porém, recorrente de doença hepática que ocorre no terceiro trimestre, sendo de bom prognóstico é a:
Lactente de 10 meses apresenta crise convulsiva generalizada em vigência de febre (T. axilar de 39°C), com duração inferior a 15 minutos. Não apresenta sinais de irritação meníngea, exame neurológico sem alterações, sem evidência de foco infeccioso. Apresentara quadro semelhante aos 6 e 9 meses, sendo atendido em hospital nos dois episódios. Não usa medicação profilática. Após estabilizar o paciente, seria fundamental a realização de qual exame complementar para confirmação diagnóstica?
Adolescente do sexo feminino de 12 anos de idade vem para consulta por estar apresentando no último mês quadro de agitação, dificuldade de concentração e queda no rendimento escolar. Apresenta, ao exame físico, sudorese, taquicardia, emagrecimento, mãos úmidas e quentes, tremores finos de extremidades e aumento de volume em região cervical anterior, doloroso à palpação. A principal hipótese diagnóstica é:
Compartilhar