Questões na prática

Clínica Médica

Pediatria

Hematologia

Um menino de 3 anos de idade está internado na enfermaria de pediatria com diagnóstico de Leucemia Linfoblástica Aguda (LLA). Com relação a esta doença pode-se afirmar:

A
Raramente a LLA ocorre em pacientes portadores de imunodeficiência.
B
O aspecto citológico das células blásticas é única e invariável.
C
Doença disseminada com severo comprometimento da medula óssea pode ser encontrada em muitos pacientes no momento do diagnóstico.
D
A linfadenomegalia está sempre presente e é uma manifestação proeminente da doença.
E
A dor óssea é uma manifestação rara e ocorre em menos de 1% dos pacientes.
Adolescente com quadro de febre, odinofagia e exsudato em orofaringe. Foi ao posto e então medicado com amoxicilina. Posteriormente, evoluiu com exantema maculopapular disseminado com persistência da febre. O sinal que mais auxilia na confirmação do diagnóstico clínico mais provável é:
As convulsões febris constituem uma das manifestações neuropediátricas mais frequentes. Trata-se de condição benigna e sobre ela podemos afirmar, exceto:
Puérpera submetida a cesariana há 7 dias vem apresentando picos febris diários. No 2° dia pós-operatório, iniciou tratamento para endometrite com gentamicina e clindamicina. No 4° dia, foi adicionada ampicilina. Há 48 horas, o esquema antibiótico foi substituído por cefoxitina associada a metronidazol. O estado geral é bom e os lóquios não estão mais fétidos desde o segundo dia do primeiro esquema antibiótico. A paciente vem amamentando sem dor. A ferida operatória não está alterada, e a ultrassonografia abdominal é normal. Qual a próxima conduta?
Qual dos padrões eletrencefalográficos abaixo relacionados melhor corresponde à situação clínica de coma irresponsivo com antecedentes de severo insulto hipóxico-isquêmico?
Compartilhar