Questões na prática

Clínica Médica

Pneumologia

Um menino de 8 anos de idade é atendido no ambulatório. Tem história de asma, tratada somente nas crises, com boa resposta. Há três dias apresenta tosse cheia, congestão nasal, febre baixa e desconforto respiratório. Seus pais estavam usando um descongestionante nasal de uso oral, e um xarope fitoterápico para a tosse. Ao exame, o menino apresenta-se bem, com taquipneia (frequência respiratória de 40 ipm), tiragem costal leve e sibilos expiratórios à ausculta. Não há estertores. A taxa de fluxo de pico expiratório (peak-flow-metria) é de 60%. A conduta imediata mais adequada é:

A
Uso de beta-2-agonista de ação curta aerosolizado (p.ex., salmeterol), mais corticoide inalatório
B
Uso de beta-2-agonista de ação curta aerosolizado (p.ex., salmeterol), mais uso de corticoide oral
C
Uso de beta-2-agonista de ação curta via oral (p.ex. salbutamol), corticoide oral, e Uso de beta-2-agonista de ação curta aerosolizado (p.ex., salmeterol)
D
Uso de beta-2-agonista de ação curta aerosolizado (p.ex., salmeterol) mais corticoide endovenoso
E
Uso de beta-2-agonista de ação curta aerosolizado (p.ex., salmeterol), beta-2 oral, corticoide oral e inalatório
Recém-nascido a termo, sem fator de risco identificado à anamnese perinatal, nasceu hipoativo, com hiporreflexia e frequência cardíaca de 120 bpm. Sem sinais de cianose central, apresentava-se, porém, em apneia. O índice de APGAR foi 5 no primeiro minuto. Inicialmente, foi feita estimulação tátil, enquanto a boca e as narinas eram aspiradas. Em seguida, procedeu-se a ventilação com pressão positiva e oxigênio no sistema de balão autoinflável e máscara. Após 30 segundos, a criança continuava sem resposta, mantendo-se com boa frequência cardíaca e rosada. A ventilação foi mantida por mais 30 segundos, porém a apneia persistia, e houve queda da frequência cardíaca (90 bpm). A mãe recebera mepivacaína e fentanil na anestesia peridural. Com base nestes dados, a conduta mais adequada é administrar, por via intravenosa:
Recém-nascido com 15 dias de vida, com peso ao nascimento de 3.800 g e peso atual de 4.350 g, foi trazido ao ambulatório por apresentar coloração alaranjada da pele que atingiu face, tronco, abdômen e raiz dos membros. A mãe informou que a criança vinha sendo amamentada, exclusivamente, ao peito e que tanto ela como o filho eram O+. O valor obtido no bilicheck transcutâneo foi 13, razão pela qual encaminhou-se o paciente para internação no hospital. Os exames laboratoriais mostraram bilirrubina total de 19 mg% e hemoglobina de 16 g%. Qual o tipo de fototerapia mais adequado para o tratamento deste recém-nascido?
Adolescente, portadora de síndrome nefrótica resistente a tratamento com corticosteroide e ciclosporina, desenvolveu insuficiência renal crônica. Foi submetida a transplante renal e, imediatamente após, apresentou proteinúria maciça e edema generalizado. Qual o diagnóstico mais provável?
Em Obstetrícia, o termo “near miss” significa:
Compartilhar