Questões na prática

Pediatria

Neonatologia

Um neonato sadio é observado no ambulatório por uma icterícia persistente que teve início aos 07 dias de vida. Peso ao nascimento 3200g, Capurro Somático de 40 semanas, parto sem complicações. Com 14 dias de vida ainda apresentava o mesmo peso do nascimento, apesar de ser amamentado ao seio materno e ao exame físico era ativo e vigoroso. A concentração de bilirrubina foi de 13,8 mg/dl, com 2,0 mg/dl de reação direta. A causa mais frequente de icterícia persistente neste caso é:

A
DHRN (Doença Hemolítica do Recém-Nascido).
B
Icterícia pelo leite materno.
C
Intolerância Hereditária à frutose.
D
Atresia das vias Biliares.
E
Septicemia.
RN com 20 dias de vida; nascido de parto normal, a termo, sem intercorrências (sorologias negativas e ausência de infecção) pré e pos natal, Tempo de bolsa rota de 4 h, em Aleitamento Materno Exclusivo; apresenta há três dias vômitos após a amamentação, de evolução progressiva. Ao exame, após o episodio, observa vômitos com aspecto de leite fresco, sem sangue ou bile, grande volume; RN tranqüilo, sem fáscie de dor ou irritabilidade, ativo, pouco emagrecido, FA pouco deprimida, acianótico, anictérico, logo após procura seio materno e suga com muita força (demonstrando fome); musculatura abdominal relaxada, abdome flácido, indolor, nódulo palpável acima da cicatriz umbilical, no epigástrio médio, abaixo da borda hepática, +- 2,0 cm de comprimento, móvel. Sobre o caso:
São causas de perda visual repentina unilateral:
Homem com 62 anos, em consulta com urologista traz os seguintes resultados de exames: PSA = 35 ng/ml (valor de referência: < 4 ng/ml) e radiografia da pelve evidenciando a presença de lesões osteolíticas. Biópsia transretal da próstata revelou diagnóstico de adenocarcinoma e cintilografia óssea demonstrou múltiplas lesões hipercaptantes em ossos da pelve e coluna vertebral. O tratamento proposto ao paciente deve ser:
Associe as estruturas vitreas embrionárias com as correspondentes no adulto. Vítreo secundário:
Compartilhar