Questões na prática

Clínica Médica

Pediatria

Infectologia

Hematologia

Dermatologia

Um paciente de 12 anos foi submetido a transplante alogênico de células-tronco hematopoiéticas, para tratamento de anemia aplástica severa, tendo recebido fluconazol e ganciclovir profilaticamente antes do transplante. No D14, ainda neutropênico, apresentou quadro de tosse, febre e dor torácica. Uma tomografia de tórax mostrou opacidades nodulares em pulmão direito, sem área de atenuação em vidro fosco ao redor. Medicado com antibióticos de amplo espectro, não defervesceu, e no D17 surgiram lesões cutâneas em braço e dorso, de aspecto nodular e ulceronecrótico. As hemoculturas coletadas nas últimas 72 horas revelavam o crescimento de um microrganismo ainda em identificação. Baseado no relato acima, que agente oportunista será identificado?

A
Candida albicans.
B
Aspergillus sp.
C
Pneumocystis jiroveci.
D
Fusarium sp.
E
Citomegalovírus.
A forma mais adequada para diagnóstico e terapêutica da cólica renal na gestação é:
Em paciente com 63 anos, menopausada há 10 anos, que nunca fez uso de terapia de reposição hormonal, foi evidenciado ao ultrassom mioma calcificado que comprime o ureter direito. A melhor conduta nesse caso é:
Em caso de criança com 2 anos de idade, apresentando quadro clínico de Kwashiorkor e lesões cutâneas infectadas nos membros inferiores, em consequência da deiscência da pele secundária ao edema, qual a melhor conduta?
J.F.S., paciente do sexo masculino, com 40 anos de idade, casado, desempregado, residente no bairro de Nova Descoberta (Recife – PE), consome bebida alcoólica de forma abusiva. Foi diagnosticado como um caso novo de tuberculose pulmonar. Quando estava no final do 3º mês com o Esquema I (2RHZ/4RH), abandonou o tratamento e só retornou ao Serviço de Saúde após 6 meses. O médico que o atendeu deve indicar um novo esquema de tratamento para tuberculose, recomendado pelo Ministério da Saúde, que, além de rifampicina, isoniazida e pirazinamida, inclua:
Compartilhar