Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Obstetrícia

Um paciente de 24 anos de idade procurou o ambulatório de clínica médica devido à adinamia, febre baixa e manchas não pruriginosas na pele. Na avaliação clínica foram observadas pápulas eritematoacastanhadas lisas localizadas de forma generalizada em todo tronco, nos membros superiores e inferiores e acometimento das superfícies palmoplantares, além de lesões lisas e elevadas em forma de placas na mucosa oral. A investigação laboratorial permitiu a realização do diagnóstico de sífilis. Com relação a esse quadro clínico, julgue os itens subsequentes: I- As manifestações clínicas relatadas são compatíveis com a forma secundária da moléstia diagnosticada; II- Não é possível detectar o agente etiológico por meio de pesquisa direta (microscopia em campo escuro), na referida fase da doença em questão; III- O tratamento recomendado para esse paciente é penicilina benzatina, na dose de 2,4 milhões de UI, via intramuscular, que deve ser repetida após uma semana; IV- Na mencionada fase da doença em apreço, apenas o VDRL mostra-se reativo; V- A presença da reação de Jarish-Herxheimer representa uma reação de hipersensibilidade aos antimicrobianos e é indicativo para a interrupção do esquema terapêutico, na afecção considerada. Estão certos apenas os itens:

A
I e II.
B
I e III.
C
II e III.
D
III e IV.
E
IV e V.
Paciente de quatro anos é trazido pela mãe para consulta com o pediatra. A genitora relata que a criança tem contato com o adulto bacilífero em tratamento irregular, porém não apresenta sinais ou sintomas de febre, tosse ou perda de peso. No exame físico, evidenciou-se ausência de cicatriz da BCG, peso e estatura adequados, sem adenomegalias, e ausculta pulmonar sem alterações. Investigação inicial: PPD 15 mm, e radiografia de tórax dentro do limite da normalidade. A conduta adequada para o paciente é:
Homem de 75 anos, portador de demência por doença de Alzheimer há seis anos, é levado ao consultório médico por apresentar choro incontido, agitação psicomotora, confusão mental, alteração do ciclo sono-vigília, desorientação temporal e hiporexia há uma semana. O paciente faz uso apenas do ginkgo biloba, 80 mg ao dia. Ao exame físico, apresentava-se vígil e inquieto, desatento, com discurso sem nexo, desidratato ++/4, normotenso e eupneico, sem outras alterações. Em relação a este caso, pode-se afirmar que:
Uma motorista de 26 anos, que usava cinto de segurança, foi levada ao hospital de trauma, após colisão frontal com caminhão. O exame primário não revela evidência de traumatismo grave, exceto pela queixa de dor abdominal difusa, porém discreta. Os ruídos hidroaéreos estão diminuídos e a macicez hepática é duvidosa. Uma radiografia de tórax em posição ortostática revela pneumoperitônio. Nesse caso, a paciente deve ser: 
Pré-escolar de 3 anos é levado à emergência com quadro de febre e tosse há 3 dias. Exame físico: t.ax.: 38,5°C, regular estado geral, FR: 58 mrpm e tiragem subcostal. Rx de tórax: broncopneumonia em lobo inferior esquerdo. O diagnóstico e a conduta adequada são, respectivamente:
Compartilhar