Questões na prática

Clínica Médica

Infectologia

Um paciente de 35 anos com prótese valvar mitral biológica apresenta quadro febril há 4 semanas. No exame físico, encontra-se em bom estado geral, sem sinais de insuficiência cardíaca. Não há sopros cardíacos, linfadenopatia ou hepatoesplenomegalia. Trazia exames realizados há 1 semana: Hb9g/dl, Htc: 27%, Leucócitos: 12000 (0-76-0-20-4), plaquetas: 155.000; VHS: 65mm/1ª. hora; creatinina: 0,9mg/dl; ureia: 40mg/dl, TGO: 23UI, TGP: 33UI; sorologia para dengue: negativa; anti-HIV: negativo, Urina tipo I: leucócitos: 80.000/ml, eritrócitos: 60.000/ml, Urocultura: negativa. Qual a melhor conduta a seguir ?

A
Iniciar norfloxacino via oral em tratamento ambulatorial.
B
Iniciar cefalosporina de 3ª geração por via endovenosa durante 10 dias.
C
Realizar ultrassonografia de adbômen, ecocardiograma transtorácido e administrar penicilina cristalina EV por 2 semanas.
D
Realizar ecocardiograma transtorácico (transesofágico se necessário), iniciar de imediato penicilina cristalina EV, gentamicina IM e oxacilina EV, após coleta de hemoculturas.
E
Pesquisar outras causas de febre de origem indeterminada.
Qual o fator mais frequente para abortamento espontâneo recorrente?
Pré-escolar de três anos é levado ao pronto socorro por apresentar a terceira fratura em um ano, supostamente causada por ter caído de uma árvore. O pai é presidente de uma grande empresa. A mãe parece distraída, defensiva e desinteressada. O médico que atende a criança é também seu pediatra particular, e suspeita de maus-tratos, porém prefere discutir a situação no consultório, quando a família retornar para o acompanhamento clínico da criança. Em relação a esta conduta pode-se afirmar:
São afirmativas verdadeiras sobre a doença diverticular do cólon e a ocorrência de diverticulite aguda, EXCETO:
Na síndrome de Horner, podemos encontrar:
Compartilhar