Questões na prática

Clínica Médica

Endocrinologia

Infectologia

Pneumologia

A ancilostomíase é uma parasitose intestinal causada por nematódeo, podendo levar nas formas graves a retardo no desenvolvimento físico e mental das crianças infectadas. Com relação a essa parasitose intestinal, julgue os itens a seguir. I - O agente etiológico é o Ascaris lumbricoides. II - Durante a migração da larva do parasito pelo pulmão, podem ocorrer hemorragia pulmonar e pneumonite. III - Complicação frequente é a anemia, que depende da intensidade da infestação. IV - O tratamento de escolha dessa parasitose é o ivermectin.

A
Todos os itens estão errados.
B
Há apenas um item certo.
C
Há apenas dois itens certos.
D
Há apenas três itens certos.
E
Todos os itens estão certos.
Um paciente adulto jovem (19 anos) apresenta lesão de consistência amolecida, com 7 cm de diâmetro, localizada no nível III à esquerda, anterior ao músculo esternocleidomastóideo, indolor à palpação e que, à PAAF, veio com o detalhe de lesão cística com presença de cristais de colesterol. Qual é a principal hipótese diagnóstica?
Menino de 9 anos apresenta exoftalmia unilateral de evolução rápida. A principal hipótese diagnóstica é
Considere as assertivas abaixo sobre abscesso peritonsilar. I - São mais frequetes em adultos jovens e adolescentes. II - Deve-se suspeitar de sua presença em pacientes com febre, dor intensa unilateral, sialorreia e trismo. III - Deve-se tratar com punção com drenagem, antibioticoterapia e/ou tonsilectomia, dependendo da história pregressa e da idade do paciente. Quais são corretas?
Mulher de 37 anos, procura a Unidade de Saúde da Família com quadro de febre há quatro dias, não aferida, acompanhada de tosse preferencialmente noturna, cefaléia na região frontal, de moderada intensidade, ao longo de todo o dia e que melhora a noite e secreção nasal esbranquiçada e fluida, bilateralmente. Sem outras queixas. De antecedentes pessoais relatou tabagismo 1 maço/ano. Exame físico: Bom estado geral, FR= 16 irpm, FC= 72 bpm; hiperemia conjuntival bilateral; dor à dígito-pressão de região frontal, bilateralmente. Oroscopia: presença de secreção perolácea em retrofaringe, com hiperemia de pilares amigdalianos bilateralmente. Diante do exposto, a conduta é:
Compartilhar