Questões na prática

Clínica Médica

Cirurgia

Cardiologia

Um paciente de 42 anos, recentemente internado num leito de UTI, tem diagnóstico sindrômico de choque. Há poucos minutos foi colocado nesse paciente um cateter de Swan-Ganz, que permite medidas invasivas para acessar o tipo de choque corretamente. As medidas observadas permitem perceber as seguintes anormalidades: pressão capilar pulmonar ocluída reduzida, débito cardíaco reduzido e resistência vascular sistêmica aumentada. Com base nesses achados, esse paciente apresenta que tipo de choque?

A
Hipovolêmico.
B
Cardiogênico.
C
Distributivo.
D
Por eletroplessão.
Homem, 25 anos, caminhoneiro, relata diarreia e hematoquezia há 6 meses. Obteve melhora inicial com tratamento clínico que não sabe informar. Porém, atualmente queixa-se de eliminação de sangue e muco pelas fezes. No exame físico observa-se hipertermia e emagrecimento. O diagnóstico menos provável dessa condição é:
Um paciente de 54 anos, hipertenso e obeso, em uso de tiazídicos, procurou o pronto atendimento com dor intensa e súbita no hálux direito iniciada de madrugada, sem trauma local anterior. Havia nítidos sinais flogísticos desta região. Nesta situação podemos afirmar que:
Paciente masculino, vítima de acidente automobilístico, clinicamente estável com fratura do planalto tibial e lesão extensa de artéria e veia poplítea. A melhor alternativa cirúrgica é:
Na primeira consulta de pré-natal, paciente de 32 anos, 2G 1P normal há 2 anos, informa ter tipo sanguíneo O Rh negativo. Não sabe qual o tipo sanguíneo do seu filho nem do pai do bebê que está esperando. O obstetra solicita teste de coombs indireto, que é positivo (menor que 1/16). Está com 8 semanas de gestação. O que deve ser feito?
Compartilhar