Questões na prática

Clínica Médica

Nefrologia

Um paciente de 42 anos, masculino, apresenta-se a um serviço de emergência com queixa de dor abdominal difusa de forte intensidade, iniciada subitamente há 6 horas. Ao exame possui facies de dor e abdômen com rigidez intensa e defesa involuntária difusa. Seus exames de laboratório são inocentes, exceto por discreta leucocitose sem desvios. A rotina de abdome agudo mostra uma lâmina de ar abaixo da cúpula diafragmática direita. Apesar de todos os cuidados pós-operatórios, o paciente evolui com gravidade e é transferido ao CTI com um importante distúrbio ácido-básico, com os seguintes parêmetros - pH baixo, PCO2 normal e HCO3 baixo. Com base nestes dados, sabemos tratar-se de:

A
Acidose metabólica.
B
Alcalose metabólica.
C
Acidose respiratória.
D
Alcalose respiratória.
Com relação ao crescimento linear (estatura), pode-se dizer que a altura final do indivíduo é o resultado da interação entre carga genética e:
A apresentação inicial da anemia falciforme se dá, usualmente:
Paciente do gênero masculino, 22 anos, procurou o médico da unidade básica da saúde por apresentar episódios recorrentes de mal estar, angústia, sufocamento, sudorese fria, tremores e medo de morrer há 6 meses. Relatou que os episódios têm duração de cinco a dez minutos e ocorrem a cada dois dias. Também apresenta preocupação frequente em apresentar novos episódios, motivo pelo qual tem evitado sair de casa. O diagnóstico mais provável é:
Um paciente com 35 anos procura a emergência por palpitações. Constata-se no eletrocardiograma uma taquiarritmia com complexo estreito (FC = 160 bpm e PA = 140/80 mmHg). Qual o diagnóstico mais provável e qual é a conduta mais adequada?
Compartilhar