Questões na prática

Clínica Médica

Gastroenterologia

Um paciente de 42 anos, masculino, apresenta-se a um serviço de emergência com queixa de dor abdominal difusa de forte intensidade, iniciada subitamente há 6 horas. Ao exame possui facies de dor e abdômen com rigidez intensa e defesa involuntária difusa. Seus exames de laboratório são inocentes, exceto por discreta leucocitose sem desvios. A rotina de abdome agudo mostra uma lâmina de ar abaixo da cúpula diafragmática direita. Se a cirurgia realizada incluir uma vagotomia troncular, pode ocorrer a chamada síndrome pós-vagotomia, sobre a qual é correto afirmar que:

A
Retarda o trânsito intestinal e acelera o esvaziamento gástrico.
B
Acelera o trânsito intestinal e o esvaziamento gástrico.
C
Retarda o trânsito intestinal e o esvaziamento gástrico.
D
Acelera o trânsito intestinal e retarda o esvaziamento gástrico.
Segundo a Classificação de BISMUTH para os Colangiocarcinomas, aquele que acomete o segmento Hepato-coledoco ( Ducto hepático Comum), é do tipo:
Paciente de 35 anos, sexo masculino, comparece ao ambulatório com queixa de dor lombar persistente há seis meses. Refere que a mesma é pior ao acordar e melhora ao longo do dia com movimentação ou exercícios. Procurou pronto-socorro há alguns meses, tendo recebido receita de anti-inflamatório, do qual faz uso eventual com melhora parcial do quadro. Exame físico mostrou dor à palpação das articulações sacroilíacas e restrição da flexão da coluna (teste de Schober positivo). Exames laboratoriais recentes estão normais. Radiografia de tórax e de sacroilíacas estão normais. Considerando a principal hipótese diagnóstica para este paciente, qual a conduta terapêutica mais adequada no momento?
Paciente 36 anos, sexo feminino, com história de fadiga, constipação intestinal, “esquecimento”. Apresenta-se com a pele ressecada, pulso 60 ppm. A dosagem de T4 livre encontra-se diminuída e a de TSH aumentada. Qual a hipótese diagnóstica mais provável para esse caso?
A seleção pré-operatória de pacientes para a operação de redução de peso deve basear-se estritamente nas orientações do NIH. São eles, EXCETO:
Compartilhar