Questões na prática

Clínica Médica

Cardiologia

Pneumologia

Um paciente de 54 anos de idade se apresenta para a consulta relatando dor torácica relacionada aos esforços, com piora progressiva dos sintomas. Refere ser diabético, hipertenso, portador de hiperlipidemia e fumante de 20 cigarros/dia, assinale a alternativa CORRETA quanto à abordagem diagnóstica MAIS APROPRIADA para esse paciente: Referência: GOLDMAN, L.; AUSIELLO, D. Cecil - Tratado de Medicina Interna - 21ª Edição.

A
PET-scan cardíaco.
B
Teste ECG de esforço.
C
Cateterismo cardíaco.
D
Cintilografia de perfusão miocárdica com adenosina.
E
Ecocardiograma de estresse com dobutamina.
No item subsequente, é apresentada uma situação hipotética acerca de pediatria neonatal, seguida de uma assertiva a ser julgada. Uma gestante apresentou, nos dois primeiros trimestres gestacionais, sorologias para toxoplasmose IgM positivo. A reação de polimerase de cadeia (PCR) para toxoplasmose do líquido amniótico foi negativa no segundo trimestre gestacional. A gestante foi tratada com espiramicina até o final da gestação. O recém-nascido era assintomático. Nessa situação, o pediatra neonatal deve dispensar investigação diagnóstica e considerar o neonato como livre da infecção.
No item subsequente, é apresentada uma situação hipotética acerca de pediatria neonatal, seguida de uma assertiva a ser julgada. A radiografia do tórax de um paciente apresentou infiltrado reticulogranular difuso sem broncograma aéreo e silhueta cardíaca de limites imprecisos. Nessa situação, podem ser admitidos os seguintes diagnósticos clínicos: pneumonia bacteriana por Streptococcus agalactie, doença da membrana hialina e hemorragia pulmonar.
Adolescente masculino, com 16 anos e 6 meses de idade, refere aumento de peso há 7 anos com deposição de gordura em giba dorsal, abdome e membros. Apresenta ingestão alimentar excessiva e atividade física ausente. Pais e irmãos são obesos. Exame físico: Peso = 114,3 kg, estatura = 165 cm, IMC (índice de massa corporal) = 42 kg/m² (percentil 95 da curva de IMC para idade e sexo equivalente a 28 kg/m²), níveis pressóricos normais, desenvolvimento pubertário segundo os critérios de Tanner G (genital) 4 e P (pelos) 5, acantose nigricans em nuca e axila, lipomastia, estrias nacaradas em braços, coxas e região lombar. Restante do exame sem alterações. Pode-se afirmar que:
De acordo com os critérios do Center for Diseases Control (CDC) que foram adotados pelo Ministério da Saúde do Brasil, sem a realização de biópsia será possível fazer o diagnóstico de sífilis congênita confirmada no recém-nascido que apresentar:
Compartilhar