Questões na prática

Clínica Médica

Pediatria

Cardiologia

Um paciente de 58 anos é admitido no CTI em função de um IAM com supradesnivelamento do segmento ST em parede infero-dorsal. Apesar de terapia trombolítica (t-PA) ser iniciada em um ?t compatível ( 4 horas desde o início da dor), não há sinais clínicos, eletrocardiográficos ou enzimáticos de reperfusão. O paciente, todavia, evolui bem, sem instabilidade hemodinâmica ou arritmias cardíacas. No 5º dia de evolução, porém, o paciente desenvolve dispneia súbita, associada a quadro de franco edema agudo de pulmão (EAP). Ao exame físico, além dos sinais próprios do EAP, está presente um intenso sopro sistólico (4+/6+) em ponta; a pressão arterial é de 100x60 mmHg, a frequencia cardíaca é de 120 bpm e a respiratória, 36 irpm. Todas as intervenções terapêuticas abaixo apresentadas foram consideradas, sendo apenas uma EQUIVOCADA. Assinale a conduta inadequada em razão do exposto:

A
Nova tentativa de trombólise imediata com tenecteplase.
B
Nitroprussiato de sódio intravenoso.
C
Dobutamina intravenosa.
D
Passagem de balão de contrapulsação intra-aórtico.
E
Parecer urgente da cirurgia cardíaca.
Nas fraturas da criança, aquela que se apresenta com traço ao longo da placa fisária e se dirige para a região metafisária é classificada, segundo salter-harris, como um tipo:
Fator(es) não associados(s) com ITU aguda não complicada:
A melhor estratégia para o tratamento de manutenção da asma na infância consiste em:
Vinícius, 45 anos, é empresário e viajará para Manaus a trabalho por 6 meses. Queixa-se de rouquidão pela manhã e azia há 4 anos. Sua mãe contava que ele apresentava episódios de diarreia na infância, acompanhados de distensão abdominal, cólica e assaduras (dermatite) persistentes. Na época foram retirados de sua alimentação o leite e seus derivados, sendo permitido o uso de iogurte. Evoluiu sem sintomas até a adolescência quando abandonou a dieta. Ao exame físico está eutrófico. Foram prescritos alguns medicamentos sintomáticos e inibidor de bomba de próton (IBP), proposta a investigação diagnóstica e a profilaxia de doenças do viajante. Vinicíus permaneceu quatro meses em viagem e retorna antecipadamente com fadiga, febre elevada e dor articular intensa, calor e edema em joelho direito, tornozelo direito, dorso do pé e punho esquerdo, além de lombalgia, há uma semana. Deambulava com grande dificuldade e havia recebido diagnóstico de tendinite do Aquileu bilateral. Ao retornar, revela ao médico ter tido relações sexuais sem preservativos com uma colega de trabalho, durante a viagem, seguida, algumas semanas após, de disúria autolimitada. O médico recomenda que Vinícius faça contato com a colega para que ela procure orientação médica. A conduta indicada para ela é:
Compartilhar