Questões na prática

Cirurgia

Cirurgia do Trauma

Um paciente de 75 anos, cardiopata, vítima de atropelamento em via pública, é levado ao pronto-socorro em estado de choque, com palidez cutâneo mucosa, sudorese, baixa perfusão e FC de 98 bpm com PA de 90x60 mmHg. Reclama de muita dor abdominal e fica repetindo incessantemente que vai morrer. Frequência respiratória de 23 irpm com ausculta pulmonar normal bilateralmente. Com a infusão de 2000ml de Ringer lactato, sua pressão estabiliza com 100x70 mmHg com FC de 88 bpm. É realizado USG (FAST) nos três compartimentos e é detectado líquido em moderada quantidade no abdome e a tomografia de abdome evidencia uma lesão hepática grau III com moderada quantidade de líquido livre na cavidade. Qual deve ser a conduta frente a esta situação?

A
Videolaparoscopia diagnóstica.
B
Observação clínica.
C
Laparotomia exploradora imediata.
D
Realizar lavado peritoneal diagnóstico para identificar lesão de víscera oca.
Homem de 60 anos com queixa de diminuição do jato urinário, esforço para iniciar a micção, sensação de esvaziamento vesical incompleto e nictúria três vezes por noite há cinco anos, evoluindo com piora no último ano. Refere que tais sintomas o incomodam e diminuem sua qualidade de vida. Não apresenta comorbidades, nem faz uso de medicamento. Ao toque retal apresenta próstata de aproximadamente 50 cm3 parenquimatosa, consistência fibroelástica, limites precisos e sem nódulos. Exames complementares: PSA total = 3,6 / PSA livre = 1,2 / Creatinina = 1,0 / Urina 1 = normal / Urocultura = negativa US de Vias Urinárias = rins sem alterações e ausência de dilatação do trato urinário. Bexiga com contornos regulares, sem espessamentos da parede. Próstata (transabdominal) com volume de 48,6 cm3, sem projeção intravesical. Volume vesical pré-miccional de 358 ml e pós-miccional de 80 ml. Considerando as informações acima, a melhor opção para o tratamento do paciente é:
Atualmente, o Vírus Sincicial Respiratório (VSR) é reconhecido como o principal agente causal da bronquiolite. Durante surtos epidêmicos de VSR, 80% das bronquiolites são causadas por esse vírus. Para orientação dos pais quanto à profilaxia dessa doença é importante saber a faixa etária mais suscetível ao VSR. A profilaxia pode ser feita pelo uso de anticorpo monoclonal humanizado e deve ser aplicado: I- RN prematuros com idade gestacional "menor ou igual a" 28 semanas, se < 12 meses no início da estação; II- Portador de Broncodisplasia pulmonar, se < 24 meses no início da estação; III- RN prematuros com idade gestacional 33 a 35 semanas, se < 24 meses no início da estação; IV- Portador de cardiopatia congênita com repercussão hemodinâmica se < 24 meses no início da estação.
RN com característica de Síndrome de Down, iniciou com aproximadamente 12 h de vida, vômitos de caráter progressivo, tornando-se biliosos. Havia relato na história gestacional de polidrâmnio. Ao exame físico o abdome não apresentava distensão, porém foram visualizadas ondas peristálticas. Realizado radiografia de abdome que evidenciou a presença de dupla bolha. Diante desses dados, a principal hipótese diagnóstica é:
Os Aneurismas da Aorta Abdominal (AAA) são de importância especial por se tratar daqueles mais frequentes na prática clínica. Na maioria das vezes são assintomáticos e detectados em exames de rotina ou de forma ocasional. Qual o principal fator de risco de ruptura do AAA?
Compartilhar