Questões na prática

Clínica Médica

Cirurgia

Hematologia

Nefrologia

Urologia

Cirurgia Geral

Um paciente de 75 anos, fumante, diabético tipo II com história de angioplastia coronária há 2 anos e usando clopidogrel, procurou um serviço médico com PSA 7.0 ng/ml. O toque retal apresentava uma próstata levemente aumentada de volume, sem nodulações. A biópsia evidenciou adenocarcinoma prostático, com escore de Gleason 3,3 = 6, comprometendo 25% de um fragmento de um total de 12 fragmentos. Levando em consideração os conhecimentos atuais, qual é a melhor conduta para o paciente?

A
Radioterapia externa.
B
Deprivação androgênica.
C
Prostatectomia radical suprapúbica.
D
Vigilância ativa.
E
Quimioterapia antineoplásica.
Paciente está internada na unidade de terapia intensiva por choque séptico de foco pulmonar. Apresenta-se hipotensa, apesar da hidratação vigorosa e do uso da droga vasoativa, está intubada e em ventilação mecânica. Os parâmetros ventilatórios são: volume-corrente de 600mL, frequência respiratória 24, pressão de suporte de 10, PEEP 10, FiO2 50%. A gasometria arterial evidenciou pH 7,30, pCO2 15, pO2 90, bicarbonato 10, satO2 90%. Quais são os distúrbios do equilíbrio ácido-básico que esta paciente apresenta?
<P>Um paciente, com 28 anos de idade, é hospitalizado por um quadro de tuberculose pulmonar grave. Iniciada terapia com isoniazida, rifampicina e pirazinamida e solicitada sorologia anti-HIV que foi positiva. Quatro semanas após o início da terapia para tuberculose, o paciente encontra-se estável clinicamente. A contagem de células CD4 foi de 45 células/mm³ e a carga viral (CV) => 55.000 cópias/ml pela técnica de RT-PCR. Um esquema antirretroviral aceitável seria: </P>
Ainda em relação ao paciente anterior, 8 semanas após introdução do esquema-retroviral, o paciente passa a apresentar linfadenomegalia generalizada, com gânglios grandes com 4 cm de diâmetro , móveis, com consistência elástica, principalmente, em cadeias cervicais,axilares, e mediastinais. Os exames realizados 4 semanas após a introdução do esquema antiretroviral, mostravam contagem de CD4 = 200 células/mm e cv = abaixo do limite mínimo de detecção. A principal hipótese diagnóstica e tratamento são:
Em relação aos distúrbios ventilatórios, a Capacidade Vital Forçada (CVF) e o Volume Expiratório Forçado no Primeiro Segundo (VEF1) reduzidos são encontrados:
Compartilhar