Questões na prática

Cirurgia

Dermatologia

Um paciente de 75 anos foi internado devido a um quadro de AVC isquêmico, apresentando afasia, hemiplegia à esquerda. Está apático e com a mobilidade muito limitada, no leito. Tem história de ser hipertenso sem tratamento e tabagista de longa data. Familiares negam que o paciente tenha outras comorbidades. Durante sua evolução na enfermaria, observou-se, após 48 horas de internação, a presença de uma úlcera de decúbito em região sacral, com necrose de tecido subcutâneo que se estende em direção à fáscia subjacente sem atravessá-la. Podemos afirmar que se trata de:

A
uma úlcera de decúbito estágio I.
B
uma úlcera de decúbito estágio II.
C
uma úlcera de decúbito estágio II A.
D
uma úlcera de decúbito estágio III.
E
uma úlcera de decúbito estágio IV.
Com relação ao tratamento da Sífilis Congênita, segundo orientações do Ministério da Saúde do Brasil – 2005, qual das opções está correta?
Sobre a reanimação do recém-nascido na sala de parto, assinale a alternativa correta:
A Síndrome compartimental em MID após reperfusão sanguínea na oclusão arterial aguda de ser primeiramente tratado com:
Existem basicamente dois tipos de soluções para a reposição volêmica: coloides e cristaloides. O uso de cristaloides versus coloides na reposição volêmica do paciente grave tem sido motivo de controvérsia e debate por longos anos, sem uma conclusão definitiva até o momento. Sobre soluções para reposição volêmica, assinale a alternativa correta:
Compartilhar