Questões na prática

Cirurgia

Dermatologia

Dermatologia

Um paciente de 75 anos foi internado devido a um quadro de AVC isquêmico, apresentando afasia, hemiplegia à esquerda. Está apático e com a mobilidade muito limitada, no leito. Tem história de ser hipertenso sem tratamento e tabagista de longa data. Familiares negam que o paciente tenha outras comorbidades. Durante sua evolução na enfermaria, observou-se, após 48 horas de internação, a presença de uma úlcera de decúbito em região sacral, com necrose de tecido subcutâneo que se estende em direção à fáscia subjacente sem atravessá-la. Podemos afirmar que se trata de:

A
uma úlcera de decúbito estágio I.
B
uma úlcera de decúbito estágio II.
C
uma úlcera de decúbito estágio II A.
D
uma úlcera de decúbito estágio III.
E
uma úlcera de decúbito estágio IV.
As alternativas abaixo estão corretas, exceto:
Menino de 16 anos chega à emergência com história de cefaleia e congestão nasal há 5 dias. No dia do atendimento evoluiu com edema do olho direito, cefaleia frontal à direita e vômitos. O exame físico revela paciente letárgico, mas despertável, proptose do olho direito e congestão nasal. A nuca está livre e não há outra alteração no exame físico. O exame a ser realizado nesse caso será:
Paciente masculino de 35 anos admitido no PS, deambulando com dificuldade, confuso, sem familiares para relatar sobre medicações, drogas ilícitas e doenças prévias. Na avaliação inicial apresentou Glasgow 13, LCR normal, RX de tórax e tomografia de abdome sem alterações. Sem lesões em pele e sem sinais de emagrecimento. PA 140/80 mmHg, FC 135 bpm, temp. 40,5ºC, FR 20 ipm. Hemograma e PCR normais. Dentre as possíveis causas desse quadro, NÃO é compatível com a clínica do paciente:
Assinale a alternativa correta em relação ao tratamento abortivo e preventivo da enxaqueca, respectivamente:
Compartilhar