Questões na prática

Clínica Médica

Gastroenterologia

Um paciente do sexo masculino, 75 anos de idade, previamente hígido, dá entrada no serviço de emergência do hospital. Está com dor abdominal tipo cólica, distensão abdominal marcante, ruídos intestinais metálicos, desidratado e com dor à palpação superficial de todo o abdome. Apresentou dois episódios de vômitos volumosos de odor fecaloide e relata que não evacua nem elimina gases há 3 dias. Nega cirurgias prévias. O exame radiológico de rotina mostra distensão das alças intestinais com múltiplos níveis hidroaéreos, sinais de “empilhamento de moedas” e haustrações intestinais visíveis, sem ar no reto. Das seguintes qual seria a causa MAIS PROVÁVEL para este quadro de obstrução intestinal?

A
Câncer do cólon.
B
Fecaloma.
C
Volvo de sigmóide.
D
Doença diverticular.
E
Síndrome de Olgivie.
De acordo com a classificação de NYHUS para as hérnias da virilha, as que apresentam defeito na parede posterior do canal inguinal devem ser classificadas como pertencendo ao tipo:
São efeitos hematológicos da esplenectomia:
Escolar, 10 anos, relata febre e dores no joelho esquerdo há dois dias, com limitação da movimentação. Acrescenta que outras articulações também têm sido acometidas de forma assimétrica, como punhos e tornozelos. Ao exame, paciente hipoativo, hipocorado, taquipneico, taquicárdico (FC = 124 bpm). ACV:RCR em 2T com sopro sistólico 4+/6+ em foco mitral com irradiação para axila. AR = MVUA com estertores crepitantes em bases; abdome sem alterações. Joelho esquerdo hiperemiado, com aumento do volume articular e limitação da flexão. O diagnóstico mais provável é:
Dentre os exames complementares abaixo, aquele que deve ser realizado para o diagnóstico de doença celíaca, numa criança de 18 meses com diarreia crônica, é:
Compartilhar