Questões na prática

Clínica Médica

Infectologia

Dermatologia

Um paciente obeso, hipertenso controlado com vasodilatadores, alcoolista, não diabético, trabalha 16 horas por dia como vendedor em um bar da periferia. Refere ter no final do dia pernas que incham e pela manhã estão livres do edema. Há 4 dias, pela tarde, iniciou mal-estar geral caracterizado por dor no corpo, principalmente lombar, associando a dor na cabeça. Algumas horas depois apresentava febre alta e calafrios sendo necessário o agasalhamento. Esta situação se seguiu de dor em queimação intensa na perna esquerda, precedida de prurido, e o local se tornou avermelhado, em uma grande placa circinada que envolvia a região desde o pé até próximo do joelho. Houve aumento do volume da perna. Refere que surgiram adenopatias inguinais e se formaram bolhas, sem sangue, na região eritematosa. No caso clínico anterior, o melhor tratamento para a condição diagnosticada é:

A
Anorexígenos, caminhadas e abstenção do álcool.
B
Acrescentar diuréticos à medicação anti-hipertensiva.
C
Prescrever linfagogos e linfocinéticos.
D
Penicilina benzatina ou cristalina sob internação.
E
Nenhum item acima.
Julgue os itens subsequentes, relativos ao planejamento familiar. I- Os dispositivos intrauterinos T 380 A de cobre e o T de levonogestrel (Mirena) são tão eficazes quanto a laqueadura tubária e seu uso não apresenta associação estatística com o desenvolvimento de infecção pélvica a longo prazo. II- A contracepção hormonal na forma injetável ou por implante contendo apenas progestogênios apresenta alta eficácia e evita o risco de trombose venosa e tromboembolismo associado ao estrogênio. III- Os contraceptivos hormonais orais combinados apresentam alta eficácia contraceptiva, mas, a longo prazo, aumentam o risco de câncer endometrial e de mama. IV- Os anticoncepcionais orais contendo apenas progestogênios quando usados durante a lactação, não alteram a quantidade, porém afetam a qualidade do leite. V- O mecanismo primário de ação da contracepção hormonal de emergência é impedir a nidação. Estão certos apenas os itens:
Distúrbios endócrinos e hipertensão são fatores de alto risco gestacional. Acerca dessas condições clínicas, assinale a opção correta.
Na fase ativa do trabalho de parto, quando é observada no toque vaginal a sutura sagital da cabeça fetal próxima ao sacro materno, faz-se o diagnóstico de:
Lucas, 7 meses, não está mais sendo amamentado, pois sua mãe Nicole mudou-se para São Paulo, deixando o bebê sob os cuidados da avó. Lucas nasceu de parto normal, com 35 semanas de gestação, pesando 2.300 gramas. Vivem em casa própria (de material aproveitado) no Pirambu (bairro da periferia de Fortaleza), a avó, 2 filhas solteiras, Lucas e mais 3 crianças de 2, 3 e 5 anos. A renda mensal da família são R$ 150,00 reais que uma das filhas recebe como “flanelinha”. Ao avaliar o desenvolvimento de Lucas, o médico observou que a criança era capaz de alcançar um brinquedo, levava objetos à boca, localizava sons fora de seu campo de visão, rolava na superfície de apoio e sentava-se sem apoio. Como o médico de família pode classificar o desenvolvimento de Lucas?
Compartilhar