Questões na prática

Clínica Médica

Pediatria

Infectologia

Pneumologia

Dermatologia

Doenças Respiratórias

Um recém nascido de 7 dias é trazido pela mãe à consulta de caso novo. Ela conta que o pai está com tuberculose “ativa” e que iniciou tratamento há 1 semana. Dormem em um quarto único. O RN nasceu no interior de São Paulo e não tomou nenhuma vacina na maternidade. A medida mais eficaz para protegê-lo da tuberculose é:

A
administrar isoniazida por 6 meses. Após esse período, fazer PPD e se não for reator, vacinar com BCG-ID.
B
administrar isoniazida por 3 meses. Após esse período, vacinar com BCG-ID.
C
administrar isoniazida por 6 meses. Após esse período, vacinar com BCG-ID.
D
fazer PPD e se não for reator, vacinar com BCG-ID.
E
administrar isoniazida por 3 meses. Após esse período, fazer PPD e se não for reator, vacinar com BCG-ID.
Óbito precoce em ferimento por arma de fogo por projeteis de alta velocidade, se deve a embolia gasosa, esse fato se deve a:
Em relação ao traumatismo vesical não podemos afirmar:
Homem, 60 anos, diabete melito tipo 2, hipertenso de longa duração, fumante com baixa adesão ao tratamento anti-hipertensivo . É atendido na emergência com PA = 250 x 150 mmHg, cefaleia intensa, visão borrada, vômitos e crise convulsiva. Fundo de olho evidencia edema de papila. Em relação ao diagnóstico e conduta, é correto afirmar que se trata de
Os marcadores tumorais CA-125, alfa-feto proteína e gonadotrofina estão habitualmente associados às seguintes neoplasias ovarianas, pela ordem:
Compartilhar