Questões na prática

Clínica Médica

Infectologia

Uma bactéria (sp) pode se tornar resistente à cefalosporina por alterações bioquímicas, como:

A
Transformação da substância ativa em “inativa” por ação de enzimas produzidas por formas resistentes do micro-organismo.
B
Alteração do sítio-alvo da droga no agente bacteriano.
C
Perda da permeabilidade celular à droga.
D
Elevação das concentrações de metabólito que antagonize a droga inibidora.
E
Desenvolvimento de uma via metabólica alternativa, que contorne a fase inibida.
Sobre o atendimento inicial ao paciente politraumatizado, é correto afirmar : I. O colar cervical não pode ser retirado em hipótese alguma enquanto não se houver descartado em definitivo a possibilidade de lesão de coluna cervical, devendo-se inclusive intubar o paciente sem removê-lo. II. Contra-indicação absoluta à intubação naso-traqueal é a apnéia (ausência de ventilação espontânea). III. As radiografias panorâmica de bacia, de coluna cervical (em 2 incidências pelo menos) e de tórax em AP devem ser obrigatoriamente realizadas em todo paciente politraumatizado, mesmo naqueles sem queixas. IV. O paciente politraumatizado vítima de traumatismo crânio-encefálico pode ser sedado para ser intubado, podendo-se utilizar midazolan, fentanil e até mesmo bloqueadores neuro-musculares como a succinilcolina. V. Paciente politraumatizado, após queda de andaime de 6 metros de altura, dá entrada no serviço de emergência com dor abdominal em flanco esquerdo, frequência cardíaca de 115 bpm, pressão arterial de 110 x 80 mmHg, ansioso e com frequência respiratória de 25 irpm. Encontra-se portanto em choque, sendo de causa hemorrágica até prova em contrário. VI. Hemoderivados devem ser prescritos em pacientes em choque hemorrágico sempre que houver uma resposta transitória após infusão de 2 + 2 litros de cristalóides rapidamente, ou quando não houver nenhuma resposta após infusão de 2 litros de cristalóides, sendo o sangue tipo O indicado naqueles pacientes com hemorragia grave, na ausência de sangue tipo específico ou no uso emergencial. Apenas em meninas e mulheres em idade fértil deve-se preocupar em administrar o tipo O - .
Em relação à hérnia de PETERSEN, podemos afirmar que:
Você está na sala de parto diante de uma criança nascida a termo, de parto vaginal sem intercorrências. Após os procedimentos inicias de rotina, o boletim de Apgar no primeiro minuto de vida é de 9. Nesse momento, assinale a alternativa que melhor represente as condições cardiovasculares desse recém-nascido:
As especificações técnicas abaixo estão relacionadas ao registro de pacientes com suspeita de morte encefálica (silêncio elétrico-cerebral). Qual delas NÃO pode ser adotada como critério de morte encefálica?
Compartilhar