Questões na prática

Clínica Médica

Pediatria

Hematologia

Neonatologia

Uma criança, do sexo masculino, pesando 3 Kg, nascida de parto normal, Apgar 9/10, exame físico normal, alimentada nas primeiras horas de vida com leite materno, sugou bem. No segundo dia de vida, foi notada equimose na nádega direita, foram observadas também diversas evacuações sanguinolentas. O teste de Apt demonstrou que o sangue não era materno e sim do recém-nascido. O tempo de protrombina e tempo parcial de tromboplastina eram acentuadamente prolongados, a contagem de plaquetas foi 250.000. Qual é o diagnóstico mais provável?

A
Coagulação intravascular disseminada
B
Hemofilia
C
Doença hemorrágica do recém-nascido
D
Doença de Von Willebrand
E
Trombocitopenia isoimune
Uma adolescente de 15 anos apresenta episódios intermitentes de cefaleia há três anos. A dor é hemicrania, ora direita ora esquerda, tipo latejante, de moderada a forte intensidade, associada à náuseas, vômitos, fonofobia e fotofobia. Precedendo as crises, ela refere parestesias em face e mãos, associadas à escotomas cintilantes. As crises duram em média cinco horas e melhoram com uso de paracetamol. O exame neurológico é normal. As crises ocorrem duas vezes por mês, próximo ao período de provas escolares. O diagnóstico, nesse caso, é:
Um paciente de 36 anos que pesa 60 kg dá entrada no Pronto Socorro com queimaduras em 50% da superfície da área corporal total. Usando-se, para esse paciente, a fórmula de Parkland, a quantidade de Ringer Lactato que deve ser administrada, nas primeiras oito horas, é:
Uma mulher de 20 anos vítima de um acidente de carro, com capotamento e incêndio no compartimento do motor, estava usando cinto de segurança, por isso não sofreu fraturas ou trauma abdominal; apenas uma queimadura de terceiro grau, em faixa circunferencial, na perna esquerda. Após seis horas de observação, queixa-se de dormência e dor no pé esquerdo. Ao exame, o pulso pedioso esquerdo apresenta amplitude diminuída. Nesse caso, a conduta mais adequada é
Um paciente de 72 anos, após sofrer queda, no banheiro, com o hemitórax direito sobre o vaso sanitário, dá entrada no PS de um hospital, com muita dor e moderada dificuldade respiratória, principalmente na inspiração. Informa ser tabagista, portador de DPOC e HPB. A radiografia de tórax evidencia fraturas de quatro arcos costais direitos (do 4º ao 7º), sem sinais radiológicos de contusão pulmonar, pneumotórax ou hemotórax. A conduta terapêutica mais adequada para ser adotada nesse caso é
Compartilhar