Questões na prática

Clínica Médica

Nefrologia

Uma jovem de 17 anos procura o pronto-socorro com queixa de hematúria macroscópica há 1 dia. Ela está com coriza, obstrução nasal com secreção espessa e tosse seca há 5 dias, tendo feito uso de acetaminofen 3 ou 4 vezes, para alívio dos sintomas. Nega disúria e polaciúria. Não apresenta edema e a pressão arterial é normal. A ureia é normal, a creatinina está no limite superior da normalidade; as plaquetas e o coagulograma são normais. A urina é francamente hematúrica, com proteinúria leve e leucócitos normais. A ultrassonografia de vias urinárias é normal. Espera-se encontrar nesta paciente:

A
sorologia positiva para adenovírus
B
biópsia renal com depósitos de IgA no mesângio glomerular
C
FAN positivo
D
sorologia positiva para o vírus Epstein-Barr
E
complemento sérico baixo e ASLO positivo
Um lactente de 4 meses de idade, em curso de febre há 3 dias de etiologia desconhecida, evolui para crises tônico-clônicas generalizadas em vigência da febre. Tendo em vista a idade do paciente, a ausência do diagnóstico etiológico e o quadro convulsivo, podemos afirmar:
Assinale a alternativa que completa CORRETAMENTE a frase abaixo. Pedro, 41 anos de idade, diz não ter problema algum de saúde e que não sente nada de errado. Vem à consulta apenas para os exames de rotina, o check-up. Sua esposa insiste para que faça o exame da próstata. Pedro abandonou o tabagismo há mais de dez anos, não usa nenhuma medicação e nunca fez qualquer cirurgia. No exame físico, pesa 70 kg, mede 1,70 m, a pressão arterial é de 120/80 mmHg. Em relação ao rastreio do câncer de próstata, o médico de família deve:
Um senhor idoso de 88 anos, pedreiro aposentado, chegou ao pronto-socorro acompanhado por seus familiares. Segundo os cuidadores, o paciente apresentava discurso incoerente há 3 dias. Cochilava várias vezes por dia e quando acordado não parecia reconhecer onde estava. Em alguns momentos ficava agitado e dizia ver sombras que puxavam seus braços e pernas. Tais visões eram mais comuns no período noturno. Na avaliação inicial o paciente colaborou pouco. Não foi capaz de dizer o dia da semana e nem onde estava. Não foi capaz de soletrar a palavra MUNDO de trás para a frente (de forma inversa). Estava com as mucosas secas. Relatou dor no abdômen inferior à palpação. Notou-se tremores de extremidade em repouso e sinal da roda denteada positivo. A pressão arterial era de 90 x 58 mmHg e a frequência cardíaca de 72 bpm. A temperatura axilar era de 35,9 °C. A ausculta pulmonar não demonstrava ruídos adventícios e a ausculta cardíaca sopro sistólico 1+/4+ panfocal. Segundo os cuidadores, também era portador de insuficiência cardíaca congestiva e doença de Parkinson. Fazia uso de carvedilol e biperideno (este último introduzido há 7 dias). Qual a melhor conduta inicial?
Ao examinar um RN em alojamento conjunto você observa reflexo esbranquiçado na pupila direita, diferentemente da cor vermelho-alaranjada da pupila contralateral. Quais os diagnósticos mais pertinentes a tal achado?
Compartilhar