Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Pediatria

Ginecologia

Uma jovem de 22 anos realiza em seu consultório, pela primeira vez, a citologia oncótica de Papanicolaou. Ela tem vida sexual ativa há 5 anos e relata 3 parceiros sexuais nesse período. O exame ginecológico é normal, entretanto o resultado da citologia revela a presença de lesão intraepitelial escamosa de alto grau, identificada como NIC II, sem a presença de células endocervicais no esfregaço. A conduta mais apropriada para o seguimento dessa paciente é:

A
realizar conização cervical.
B
repetir imediatamente a citologia oncótica de Papanicolaou para obter amostragem de células endocervicais.
C
realizar a pesquisa de HPV por método de biologia molecular
D
estimular o uso de condom e repetir a citologia em 4 meses.
E
realizar colposcopia e biópsia dirigida.
Recém-nascido com lacrimejamento, fotofobia e blefaroespasmo nos dois olhos, sugere:
Os critérios de Beers são utilizados no idoso para avaliar:
Na avaliação de um paciente com rebaixamento do nível de consciência, a identificação de hemorragia sub-hialoide no exame do fundo de olho sugere como diagnóstico:
A falha na descida do testículo ao escroto é denominada como ectopia ou distopia testicular, ou ainda, como criptorquidia. Sabe-se que a fertilidade destes pacientes, bem como o risco de tumores de testículo na vida adulta, está diretamente relacionada com o tratamento destes pacientes ainda nos primeiros anos de vida, sendo que idealmente o diagnóstico deve ser realizado antes dos seis meses de vida. Dentre as alternativas abaixo, qual apresenta a melhor opção em relação à idade ideal para o tratamento cirúrgico?
Compartilhar