Questões na prática

Clínica Médica

Ginecologia e Obstetrícia

Infectologia

Obstetrícia

Uma jovem de dezoito anos de idade procurou o Centro de Saúde porque a menstruação estava atrasada há vinte dias. Após anamnese, a médica orientou quanto à necessidade de realizar exames laboratoriais, para confirmação da gravidez, bem como, para pesquisa de sífilis e infecção pelo HIV. Na consulta de retorno, essa jovem foi informada que o teste para sífilis deu negativo, porém o teste para HIV foi reagente e foi confirmada a gestação. Em relação ao HIV/AIDS, assinale a alternativa incorreta.

A
O caso dessa jovem pode ser notificado após contagem de CD4 e carga viral.
B
A transmissão vertical do HIV pode ser evitada com profilaxia e terapia antiretroviral.
C
Recomenda-se que essa jovem seja encaminhada ao Centro de Referência para HIV/AIDS para acompanhamento e tratamento.
D
No Brasil, a transmissão vertical é responsável pela quase totalidade de casos de AIDS em menores de treze anos de idade.
E
A possibilidade de transmissão vertical é crescente em função da feminização da epidemia de AIDS no Brasil.
Cerca de 1 a 2 de cada 1000 recém-nascidos vivos apresentam cardiopatia congênita crítica. Em torno de 30% destes recém-nascidos recebem alta hospitalar sem o diagnóstico, e evoluem para choque, hipóxia ou óbito precoce, antes de receber tratamento adequado. São consideradas cardiopatias congênitas críticas aquelas em que a apresentação clínica decorre do fechamento ou restrição do canal arterial (cardiopatias canal-dependentes), EXCETO:
Assinale a alternativa que completa CORRETAMENTE a frase abaixo. Pedro, 41 anos de idade, diz não ter problema algum de saúde e que não sente nada de errado. Vem à consulta apenas para os exames de rotina, o check-up. Sua esposa insiste para que faça o exame da próstata. Pedro abandonou o tabagismo há mais de dez anos, não usa nenhuma medicação e nunca fez qualquer cirurgia. No exame físico, pesa 70 kg, mede 1,70 m, a pressão arterial é de 120/80 mmHg. Em relação ao rastreio do câncer de próstata, o médico de família deve:
Um lactente de 5 meses de idade vem à consulta porque naquela última semana os pais vinham observando movimentos diferentes caracterizados por sequências de cerca de dez flexões bruscas dos quatro membros e tronco. Estes episódios ocorriam especialmente ao despertar. Apresentava atraso no desenvolvimento pessoal-social, o contato visual era pobre. Vinha começando a levar as mãos aos objetos, mas parecia ter perdido esta capacidade naqueles últimos dias. Ao exame, apresentava várias manchas hipocrômicas em tronco e membros de 0,5 a 2 cm de diâmetro, bordos bem definidos e irregulares. Assinale a alternativa que apresenta a MELHOR HIPÓTESE para o diagnóstico.
Jucélia tem 43 anos e procura sua médica de família para a primeira consulta de pré-natal. Feliz com o resultado positivo de betaHCG realizado na semana anterior, decidiu realizar uma ultrassonografia transvaginal por conta própria. Jucélia casou há um ano e desde o início do casamento o sonho do casal era o de ter filhos. Há três meses apresentou um abortamento espontâneo, com IG de 10 semanas. Após o episódio, ela e o esposo ficaram muito abalados emocionalmente e temiam a possibilidade de não poder ter filhos biológicos. Na presente consulta, ao abrir o resultado da ultrassonografia, a médica de família depara-se com o seguinte resultado: “Presença de saco gestacional de 20 mm, não visualizado embrião ou vesícula vitelínica no seu interior. Gestação anembrionária.” Com relação à comunicação de notícias difíceis, é CORRETO afirmar que:
Compartilhar