Questões na prática

Clínica Médica

Endocrinologia

Uma menina de 10 anos se apresenta ao pediatra para avaliação clínica, interessada em prática de um esporte. Seu exame é completamente normal com exceção de um nódulo solitário da tireoide, palpado na face anterior do pescoço. A menina tinha notado a protuberância há vários meses antes daquela visita, mas esteve completamente assintomática. O pediatra decide dosar suas taxas de hormônio estimulante da tireoide (TSH) e tiroxina livre (T4), além de outros exames laboratoriais de rotina nesse dia. Ademais dos exames sanguíneos, a melhor etapa subsequente para a avaliação diagnóstica é:

A
tomografia computadorizada (TC) do nódulo.
B
punção aspirativa do nódulo.
C
observação e reavaliação em 3 meses.
D
cintilografia do nódulo.
E
ultrassom do nódulo.
Lactente, feminino, com dois meses de idade, branca, foi levada ao pronto-socorro com história de cinco dias de febre, choro constante, urina de coloração amarelo escuro e odor fétido e recusa alimentar. Ao exame físico, apresentava-se febril (Tax: 39°C), mucosas hipocoradas (+/ ++++) e agitada. Foram solicitados: hemograma, EAS e urocultura. O EAS evidenciou densidade de 1030; PH: 6,0; proteínas (+); hemoglobina (+); flora bacteriana (++); muco (+++); leucócitos (20-22); hemácias (9-11); glicose e cilindros negativos. Hemograma: Hb (10,2) e hematócrito (31,3), leucócitos totais (28.000) e 76% segmentados; 0% bastões, 19% de linfócitos; 4% de monócitos e 1% de eosinófilos. Plaquetas: 391.000. Em relação a essa situação hipotética, assinale a alternativa que contém a conduta terapêutica mais indicada.
Pré-escolar, do sexo masculino, com cinco anos de idade, é atendido no posto de saúde com história de diarreia, cerca de seis episódios ao dia, com muco e sangue há quatro meses. Há o relato de um episódio de dor e edema no joelho esquerdo há dois meses. Segundo a mãe, a criança está sendo acompanhada há um ano, pois apresenta baixo desenvolvimento ponderoestatural. Assinale a alternativa correta quanto à principal possibilidade diagnóstica para o caso descrito.
Paciente de 27 anos de idade chega ao consultório médico com laudo citológico mostrando lesão intra-epitelial de alto grau. Nos antecedentes ginecológicos, consta GII PII A0, vida sexual ativa, laqueadura tubária bilateral. Nega ser tabagista e etilista. A colposcopia é satisfatória, com lesão, totalmente visualizada, concordante com a citologia. Diante do caso, assinale a alternativa correta quanto ao procedimento médico que deve ser feito.
Paciente, 36 anos de idade, lavradora, procedente da zona rural, cursa com diarreia há três meses com perda ponderal de 5 kg, além de dor abdominal. Nega história familiar de câncer. Tem dieta rica em frutas e legumes. O quadro se caracteriza por 8 dejeções/dia com fezes amolecidas, sem muco ou sangue visíveis. Traz exame protoparasitológico de fezes, em uma amostra, negativo. Ao exame físico, se apresenta com hipocromia de mucosas ++/4, IMC: 23 kg/cm², abdome sem visceromegalias. Os exames de laboratório evidenciam Hb: 8 g/dl, VHS: 54 mm na 1ª hora, leucograma: 14,3 mil com 76% segmentados. A colonoscopia revelou úlceras de aspecto serpiginoso em ceco e íleo terminal, com mucosa de permeio normal. Quanto a uma biópsia intestinal, para essa paciente, a assertiva correta é:
Compartilhar