Questões na prática

Clínica Médica

Pediatria

Gastroenterologia

Pediatria Geral

Uma menina de 11 meses é internada numa unidade pediátrica com história de diarreia que teve início há três dias, com várias evacuações líquidas e volumosas por dia e com sinais de desidratação grave. A mãe relata febre baixa há um dia. Mas nega vômitos. Após a reposição volêmica inicial são colhidos os seguintes exames: Na = 129 mEq/L; K = 3,5 mEq/L; Ca = 9,4 mg% e Na fecal de 120 mEq/L. Com base nos dados acima, trata-se de diarreia, provavelmente:

A
Toxigênica, possivelmente devido à Escherichia coli.
B
Osmótica, possivelmente devido à Yersinia enterocolítica.
C
Invasiva, possivelmente devido ao Rotavírus.
D
Toxigênica, possivelmente devido à Salmonella enteritidis.
E
Osmótica, possivelmente devido à Shigella flexneri.
A presença do anel de Kayser-Fleischer ao exame clínico dos olhos é indicativo de:
Assinale a alternativa em que está listado um CRITÉRIO MAIOR para o diagnóstico de Síndrome de Imobilização.
Miguel, 13 anos, obeso do tipo adiposo-genital apresenta dor em joelho D há 3 meses com claudicação associada. Relata piora aos esforços, principalmente ao caminhar e correr. A dor passou recentemente a acometer o quadril D, surgindo rotação externa e encurtamento do MID. Qual a PRINCIPAL hipótese diagnóstica ?
Criança com 3 semanas de vida chega ao Pronto Atendimento com história de vômitos em jato, de cor marrom. A mãe refere que, no intervalo entre os episódios de vômitos, a criança mama vigorosamente. Ao exame físico, pode-se visualizar a peristalse gástrica, com contrações que se dirigem do quadrante superior esquerdo ao epigástrio. Além disto, palpa-se tumor de formato ovoide no quadrante superior direito do paciente. Considerando o caso acima descrito, o diagnóstico mais provável é:
Compartilhar