Questões na prática

Clínica Médica

Hematologia

Uma mulher com 28 anos queixa-se de sangramento excessivo na gengiva e tem petéquias. Não há adenopatia no pescoço. A radiografia de tórax mostra aumento de mediastino sem lesões pulmonares. Qual das seguintes é a etiologia mais provável?

A
Púrpura trombocitopênica imune
B
Lúpus eritematoso sistêmico
C
Trombocitopenia induzida por droga
D
Linfoma
E
Tuberculose
Um jovem de 18 anos sofreu trauma cranioencefálico após queda de 4 m de altura. Chega ao pronto-socorro imobilizado em prancha rígida, com colar cervical e máscara de oxigênio com 10 L/minuto. Não tem secreções em via aérea e a satO2 é 100%. A ausculta pulmonar mostra murmúrio vesicular presente bilateralmente. Não tem sangramento externo. PA = 120 × 80 mmHg. Pulso: 90 batimentos por minuto. Glasgow: 6. Midríase à direita, com equimose periorbitária bilateral. Em relação ao atendimento inicial deste paciente:
Lactente de 20 meses é levada ao pronto-socorro logo após um episódio de cianose generalizada e atividade clônica dos quatro membros. A mãe relata que este é o sexto episódio em duas semanas, todos os quais ocorreram na ausência de febre, sempre após ter sido censurada por alguma travessura. Cada episódio dura cerca de 30s, e a criança permanece irresponsiva, com os olhos fechados, sem liberação esfincteriana. Não há história familiar de epilepsia. O desenvolvimento da paciente é adequado e o seu exame físico normal. Neste caso, deve-se adotar como conduta:
A síndrome de Patau é uma trissomia cromossômica do par:
Qual o esquema de antibioticoprofilaxia mais indicado em um paciente com fratura de tíbia exposta, que ocorreu em área rural e apresenta traço de fratura segmentar?
Compartilhar