Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Ginecologia

Uma mulher com vida sexual ativa, sem parceiro fixo, apresenta linfadenomegalia inguinal dolorosa, com gânglio infartado à direita, com supuração e fistulização por orifícios múltiplos. Ela conta que tudo começou como uma pápula que evoluiu para uma ferida alguns dias antes de apresentar aumento de gânglio doloroso na região inguinal. A doença, seu agente etiológico e tratamento apropriado são, respectivamente:

A
linfogranuloma venéreo; Chlamydia trachomatis; drenagem imediata do bubão com bisturi.
B
linfogranuloma venéreo; Chlamydia trachomatis; doxiciclina por 21 dias.
C
cancro mole; Haemophilus ducreyi; doxiciclina por 21 dias.
D
cancro mole; Haemophilus ducreyi; benzilpenicilina benzatina 1,2 milhão de unidades por via intramuscular em dose única.
E
donovanose; Calymmatobacterium granulomatis; drenagem imediata do bubão com bisturi.
Mulher de 45 anos admitida com queixas de cefaleia intensa, sudorese, taquipneia, palpitações e vômitos. Ao exame, apresentava PA: 220 x 110 mmHg, FC: 112 bpm , rubor facial e extrema ansiedade. Qual a MELHOR hipótese diagnóstica para o caso?
Qual das seguintes manifestações clínicas é comum na Síndrome de Cushing?
Homem de 52 anos, desempregado, etilista pesado queixando-se de lombalgia, febre vespertina, anorexia e perda de peso. Ao exame, encontra-se apenas emagrecido. US abdominal revelou calcificações esparsas no parênquima renal direito e o sumário de urina evidencia hematúria microscópica, piúria microscópica e ausência de bactérias. Qual a PRINCIPAL hipótese diagnóstica para o caso?
O DIU é colocado no útero com auxílio de aplicador, habitualmente sem anestesia:
Compartilhar