Questões na prática

Clínica Médica

Hematologia

Uma mulher de 25 anos de idade procura o ambulatório do H.U. com história clínica de equimoses. A contagem plaquetária encontra-se abaixo de 15.000, com hemoglobina, hematócrito e contagem de leucócitos normais. O esfregaço de sangue periférico é inespecífico, exceto pela escassez de plaquetas. O diagnóstico mais provável é:

A
Leucemia aguda.
B
Púrpura pós-transfusional
C
Púrpura trombocitopênica imune.
D
Tromboastenia de Glauzmann.
E
Trombocitopenia congênita.
Paciente G3P2A0 (último parto há 3 anos) apresenta-se no pré-natal com 8 semanas e Coombs indireto (+). Relata ter feito imunoglobulina anti-Rh na gestação anterior. O marido tem tipagem Rh (-) Du (-). Qual a conduta a ser tomada nesta gestação?
Senhora de 84 anos, proveniente de uma instituição, portadora de demência vascular avançada, acamada e dependente, é levada ao atendimento médico com uma úlcera por pressão em região sacral grau IV, exsudativa e sangrante. Ao exame clínico está afebril, eupneica, descorada e inquieta, com PA 100 x 60 mmHg e FC 94 bpm. O hemograma mostra Hb = 6,8 g/dl; 9000 leucócitos, sem desvio à esquerda; e 420.000 plaquetas. Nesse caso, a conduta mais apropriada é:
Ao realizar a primeira manobra de Leopold-Zweifel, foi observado um polo fetal volumoso, de superfície irregular, resistente, mas redutível. A segunda manobra revelou as pequenas partes fetais orientadas para o lado direito materno. Na terceira manobra foi apreendido um polo menor que o anterior, liso e consistente. Com estes achados, conclui-se que a situação, apresentação e posição fetais são respectivamente:
Para se classificar um paciente como tendo AIDS (ou SIDA - síndrome da imunodeficiência adquirida), ele deve ter o vírus HIV (ou VIH - vírus da imunodeficiência humana) mais uma condição definidora da doença, que pode ser uma infecção oportunista, uma neoplasia maligna ou um exame laboratorial demonstrando severa imunossupressão (CD4 < 200/mm³). Sobre HIV e AIDS, considere as afirmativas a seguir: 1. Entre as principais infecções oportunistas, no nosso meio são comuns: pneumonia por Pneumocystis jirovecii (P. carinii), neurotoxoplasmose, meningite criptocócica e candidíase esofágica. 2. Entre as neoplasias malignas definidoras de AIDS, destacam-se a neurolinfoma, o sarcoma de Kaposi e o carcinoma invasivo de colo uterino. 3. Na síndrome retroviral aguda ou infecção aguda (ou primária) pelo HIV, o exame laboratorial anti-HIV Elisa (ou outro método de screening) pode ser negativo. Nessa situação, o anti-HIV Western-blot é o melhor teste diagnóstico, pois apresenta maior especificidade. 4. Aspergilose disseminada, a principal infecção fúngica invasiva, tem o diagnóstico frequentemente feito através de biópsia de medula óssea. O fluconazol é um dos antifúngicos utilizados para tratamento, pela sua baixa toxicidade. 5. Entre os principais efeitos colaterais dos inibidores de protease (IPs), antirretrovirais muito utilizados, destacam-se anemia, exantema (rash) e hepatotoxicidade. Este último evento adverso está relacionado ao fato de a metabolização dos IPs ocorrer no sistema enzimático hepático citocromo P450. Assinale a alternativa correta:
Compartilhar