Questões na prática

Clínica Médica

Gastroenterologia

Uma mulher de 26 anos de idade é examinada por conta de episódio recente de obstrução intestinal com regressão espontânea. Ao exame físico, apresenta depósitos de melanina na mucosa bucal e regiões palmares. As fezes são positivas para sangue oculto. A história familiar revela presença de pigmentos semelhantes na mãe e tia materna da paciente, ambas com quadro de dor abdominal e distensão recidivantes. A tia morreu aos 65 anos de adenocarcinoma intestinal. A mãe é viva e passa bem aos 68 anos de idade. Os exames laboratoriais: Hto 34%; Hemoglobina 11,5 g%, leucometria global 8000/mm3; Eletrólitos e exame de urina são normais. Qual das afirmações é verdadeira a respeito da paciente?

A
As manchas de melanina não estavam presentes ao nascimento.
B
Pode-se esperar consanguinidade na família.
C
Ela corre alto risco de adenocarcinoma intestinal.
D
O exame histológico das lesões intestinais revelará pólipos hamartomatosos.
E
A colectomia seria curativa.
São complicações da cirurgia da hérnia inguinal, exceto:
No quadro clínico da leptospirose, podemos afirmar que:
Paciente de 50 anos tem diagnóstico de adenocarcinoma de pulmão pela broncoscopia (lesão vegetante em segmento anterior do lobo superior direito a mais de 2 cm da carina principal). Biópsia de linfonodo supraclavicular ipsilateral teve como diagnóstico: adenocarcinoma metastático para linfonodo. Tomografia computadorizada de tórax não evidencia outras alterações além da massa pulmonar, em lobo superior direito, de 3,5 cm em seu maior diâmetro. Tomografias computadorizadas de abdome e crânio sem implantes secundários. O melhor estadiamento (TNM) para este paciente é:
Primigesta de 41 anos, sem pré-natal realiza exame sonográfico apresentando o seguinte laudo: Gestação tópica, única com biometria de cerca de 22 semanas; Placenta de inserção fúndica de espessura aumentada. Polidramnia moderada (ILA=24cm). Presença de ascite fetal. Ausência de alterações morfológicas detectáveis a essa idade gestacional. Exames laboratoriais realizados à emergência apresentarem o seguinte resultado: Tipo sanguíneo: A negativo; coombs indireto negativo; VDRL negativo. IgG e IgM para Toxoplasmose, rubéola e citomegalovírus negativos. Ecocardiografia fetal sem alterações. Os 2 diagnósticos mais compatíveis com o quadro apresentado são:
Compartilhar