Questões na prática

Clínica Médica

Hepatologia

Uma mulher de 55 anos de idade é levada ao pronto-socorro com história de aumento progressivo do abdome nos últimos 6 meses e, há 2 dias, iniciou com confusão mental e sonolência. Tem antecedente de tabagismo e etilismo nos últimos 20 anos. Exame físico: confusa, desorientada e sem déficit motor. A temperatura axilar é de 36,8°C, pulso de 80 bpm e PA de 110X70mmHg. Abdome difusamente doloroso com ruídos hidroaéreos ausentes, ascite importante e esplenomegalia. Auscultura cardiopulmonar normal. Os exames de sangue mostram hemoglobina de 9,5 g/dL, 2.500 leucócitos/mm³, 65.000 plaquetas/mm³, sódio 132mEq/L, potássio de 4,1mEq/L, creatinina de 1,2mg/dL, amílase 80mg/dL, glicemia de 98mg/dL, albumina de 2,5g/dL. A análise do líquido ascítico mostrou 1000 células/mm³, sendo 60% de neutrófilos e 40% de linfócitos e albumina de 0,5g/dL. Qual a melhor hipótese diagnóstica ?

A
Peritonite espontânea.
B
Pancreatite aguda.
C
Trombose mesentérica.
D
Obstrução intestinal.
Um paciente de 65 anos, que pesa 80 kg, tem obstrução intestinal baixa por tumor de sigmoide. É portador de insuficiência cardíaca congestiva compensada e de hipertensão arterial. Faz uso de diuréticos tiazídicos e de digital. Na avaliação pré-operatória, o eletrocardiograma revela depressão do segmento ST, ondas U proeminentes e achatamento dos complexos QRS. O potássio sérico é 2,5 mEq/L. A respeito da situação deste paciente, é INCORRETO afirmar:
Quanto às indicações de cirurgia bariátrica, é correto afirmar:
Recém-nascido a termo, pesando 2100g, com APGAR 4 no primeiro minuto e 6 no quinto minuto, apresentou policitemia com sintomas de hiperviscosidade no segundo dia de vida. Foi realizada exsanguineotransfusão parcial sem intercorrências. Após o procedimento, ficou 48 horas sem evacuar, apresentando hipoatividade e distensão abdominal com alças de delgado desenhadas em relevo sob a parede abdominal. Após suspender a amamentação, indica-se nutrição:
Recém-nascido com oito horas de vida, apresenta cianose universal intensa. Exame físico: Pulsos universalmente palpáveis; precórdio calmo; ausculta cardíaca com ritmo cardíaco regular em dois tempos, bulhas normofonéticas com B2 única, sem sopros. Radiografia de tórax: Hipofluxo pulmonar e coração de tamanho normal. Gasometria: Hipóxia grave com acidose metabólica. A conduta imediata, além de instituir oxigenioterapia e corrigir a acidose com bicarbonato, é prescrever:
Compartilhar