Questões na prática

Psiquiatria

Uma mulher de 66 anos, portadora de câncer de mama, com metástases ósseas, está em tratamento quimioterápico há seis meses. Para controle das dores, faz uso de antiinflamatórios não- esteroidais, codeína em doses moderadas e bisfosfonatos. Foi trazida para consulta pelos familiares porque há um mês apresenta-se sem interesse pelas tarefas do dia-a-dia, diz que está sem esperança, só pensa em morrer e quer interromper o tratamento oncológico. A conduta apropriada nesse caso é:

A
Concordar com os sentimentos da paciente, respeitar suas vontades, interromper a quimioterapia e aumentar a dose de analgésicos.
B
Discutir com a paciente seus sentimentos atuais, explicar a natureza de seus sintomas e propor medicação antidepressiva.
C
Evitar discutir os sintomas e os sentimentos da paciente e prescrever ansiolíticos.
D
Internar a paciente e hiberná-la com sedativos potentes.
E
Discutir a questão somente com a família e adotar as medidas que forem julgadas pertinentes.
Na Hepatite C, são considerados fatores preditivos de boa resposta ao tratamento com Interferon e Ribavirina, EXCETO:
Considerando-se a pancreatite aguda, analise as afirmações abaixo e assinale a alternativa correta: I - a tripsina sérica é mais específica no diagnóstico da doença do que a lípase, que por sua vez é mais específica que a amilase sérica. II - a colangiografia endoscópica retrógrada está indicada na maioria dos casos de pancreatite aguda. III - a principal complicação que leva ao óbito nesta doença é a formação de pseudocisto. IV - em pacientes chocados, com pressão intra-abdominal aferida em 12 mmHg, a abertura da cavidade abdominal com peritoniostomia é uma alternativa a ser considerada.
TUBERCULOSE. Assinale a resposta correta:
Primigesta com 35 semanas, aumento de peso, edema de mãos, face e membros inferiores; PA 180/120mmHg, associada a cefaleia, escotomas e epigastralgia. Qual é a associação de fármacos considerada a mais adequada?
Compartilhar