Questões na prática

Clínica Médica

Hepatologia

Uma mulher de 69 anos, com queixa de icterícia, fez ultra-sonografia de abdome que mostrou múltiplos cálculos na vesícula biliar e hepatocolédoco dilatado (2,9 cm de diâmetro), com cálculos maiores que 2,0 cm de diâmetro em seu interior. Exames: bilirrubinas: total: 6 mg/dL, direta: 4,2 mg/dL; fosfatase alcalina: 406 U/L e ?GT: 800 U/L. A colangiografia intraoperatória demonstrou ectasia de colédoco. Melhor tratamento:

A
colecistectomia + passagem de prótese biliar
B
colecistectomia + coledocolitotomia com drenagem com Kehr
C
colecistectomia + coledocolitotomia sem drenagem
D
colecistectomia + duodenotomia + papilotomia cirúrgica tática e terapêutica
E
colecistectomia + coledocolitotomia + derivação biliodigestiva
São fatores sistêmicos que interferem na cicatrização de partes moles, EXCETO:
Mulher, 31a, refere dor lombar esquerda há 6 dias e, nos últimos 2 dias, sangue na urina. Exame físico: bom estado geral, corada, desidratada 1+/4+; T = 36,5°C; FC = 100 bpm; FR = 16 irpm; PA = 130 x 88 mmHg; abdome flácido, sem irritação peritoneal, punho percussão de loja renal positiva à esquerda. Exames laboratoriais: creatinina = 0,9 mg/dl; exame de urina: hemácias > 100/campo, leucócitos = 10/campo, proteína ausente, nitrito negativo. Ultrassonografia abdominal: rim esquerdo aumentado de volume com hidronefrose acentuada e imagem de cálculo medindo 18 mm na junção pieloureteral. Rim direito e ureteres sem alterações. A CONDUTA É:
EM RELAÇÃO AO CISTO TIREOGLOSSO, ASSINALE A ALTERNATIVA CORRETA.
Um senhor de 62 anos de idade, agricultor, natural e procedente de Juazeiro (Bahia), etilista de 2 doses de aguardente por dia e tabagista de fumo de corda (não sabe informar a quantidade, mas tem o costume de mascar o fumo quando não está fumando), queixa-se de afta na língua há 3 meses. Trata-se de ferida de, aproximadamente, 1 cm, à esquerda, que não melhorou com o uso de pomada receitada pelo farmacêutico. Há 1 mês, notou íngua abaixo da mandíbula, também à esquerda, dolorosa e endurecida de, aproximadamente, 2 cm. Principal hipótese diagnóstica:
Compartilhar