Questões na prática

Clínica Médica

Hepatologia

Uma mulher de 69 anos, com queixa de icterícia, fez ultra-sonografia de abdome que mostrou múltiplos cálculos na vesícula biliar e hepatocolédoco dilatado (2,9 cm de diâmetro), com cálculos maiores que 2,0 cm de diâmetro em seu interior. Exames: bilirrubinas: total: 6 mg/dL, direta: 4,2 mg/dL; fosfatase alcalina: 406 U/L e ?GT: 800 U/L. A colangiografia intraoperatória demonstrou ectasia de colédoco. Melhor tratamento:

A
colecistectomia + passagem de prótese biliar
B
colecistectomia + coledocolitotomia com drenagem com Kehr
C
colecistectomia + coledocolitotomia sem drenagem
D
colecistectomia + duodenotomia + papilotomia cirúrgica tática e terapêutica
E
colecistectomia + coledocolitotomia + derivação biliodigestiva
Lactente dá entrada em PS com quadro de diarreia aguda. Após a introdução de Terapia de Reidratação Oral (TRO), observa-se aumento da frequência e volume das fezes. Sua conduta é:
A epidemia da AIDS e a multirresistência às drogas fez com que a expressão epidemiológica da tuberculose no Brasil, neste final de século – com estimativas de prevalência de 50 milhões de infectados e registro de 6.000 óbitos/ano –configure uma prioridade da Saúde Pública no combate a doença. A vacina BCG exerce notável poder protetor contra as manifestações graves da primo-infecção da tuberculose. Porém, configuram-se contra indicações para a vacinação da BCG os seguintes casos, EXCETO:
Paciente em sétimo dia de pós-operatório de tireoidectomia total, retorna à consulta ambulatorial referindo alteração de voz. A avaliação fonoaudiológica identificou dificuldade de emissão dos sons agudos. Esta complicação cirúrgica é decorrente de:
Um jovem de 15 anos de idade apresenta um quadro de dor testicular há 4 horas. Ao exame, apresenta edema, muita dor sem reflexo cremasteriano e sem alivio da dor à elevação do testículo. Assinale a melhor conduta.
Compartilhar